sábado, 3 de maio de 2014

O aluguer da vida

Recomendo o poste de Helena Matos, de 3-5-2014, no Blasfémias, de prevenção à legalização pelo Parlamento português das chamadas «barrigas de aluguer» (politica-corretamente designada por «maternidade de substituição» - sic!). E, a propósito, transcrevo um excerto do comunicado da assembleia plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, de 1-5-2014:
«Estando em apreciação na Assembleia da República uma proposta de alteração legislativa no sentido da legalização, em determinadas condições, da maternidade de substituição (vulgarmente conhecida por «barriga de aluguer»), os Bispos não podem deixar de manifestar o seu total desacordo a essa proposta.
A natural aspiração à maternidade e paternidade não pode traduzir-se num pretenso direito ao filho, como se este pudesse ser reduzido a instrumento. A criança nascida de uma mãe contratualmente obrigada a abandoná-la não pode deixar de sofrer com o trauma desse abandono, conhecidos que são, cada vez mais, os laços que se criam entre mãe e filho durante a gestação.
A mãe gestante não pode, também ela, ser instrumentalizada e reduzida a uma incubadora, como se a gravidez não envolvesse profundamente todas as dimensões da sua pessoa e a obrigação de abandono do seu filho não contrariasse o mais forte, natural e espontâneo dos deveres de cuidado. A experiência revela que só o desespero de mulheres gravemente carenciadas as leva a aceitar tão traumatizante prática, sendo ilusório pensar que o fazem de bom grado ou gratuitamente.»
Relativamente a este assunto, está disponível para assinar na net a petição «"Barrigas de aluguer", não!».

8 comentários:

Anónimo disse...

É a política "liberal" do Passos:

1º Aumenta impostos.
2º Avalia o casamento gay.
3º Aumenta impostos.
4º Avalia a co-adopção.
5º Aumenta impostos.
6º Propõe a barriga de aluguer.

Passos é um falsário. Liberal? Só se for no saque que faz dos portugueses que trabalham e declaram rendimentos.

Anónimo disse...

"Passos é um falsário. Liberal? Só se for no saque que faz dos portugueses que trabalham e declaram rendimentos."

Acontece a quem não tem tomates para enfrentar a extinção de autarquias,Institutos,Fundações,etc.
Começaram a ouvir os uivos do Soares quando lhe cortaram 30% na esmola e daí para a frente acobardaram-se.
Nas autarquias,um poço sem fundo,um antro de corrupção e um centro de emprego para gente com cartão de partido,não tocam.
Nas reformas douradas,idem.
A cobardia tem um preço.

Anónimo disse...

"Acontece a quem não tem tomates para enfrentar a extinção de autarquias,Institutos,Fundações,etc"

Extinção de quantas Camaras Municipais? ZERO.

O embusteiro do Relvas, negociantes-traficante profissional, inventou uma reforma de Juntas de Freguesia que poupou ZERO ao Orçamento de Estado.

A Fundação Soares continua a sacar muito do Estado. As únicas fundações que acabaram não pertenciam a Gente do Regime.

Institutos? Encerrou alguns que já não existiam!

O que é que cortou na prática a ESCUMALHA do Passos/Portas? Nada. Daí o aumento de impostos BRUTAL, como dizia o executor Gaspar.

Portugal é dirigido por Bandalhos, desde o Cavaco ao Passos, do Portas ao Seguro, do Costa de Lisboa ao vendilhão do Soares.

Nada se salva. Voto NULO nas próximas eleições.

Portugal só e mantem para pagar a dívida aos Credores.

Bandalhos. Escroques. Vigaristas. Vendilhões.

Portugal morreu.

Anónimo disse...

"1º Aumenta impostos.
2º Avalia o casamento gay.
3º Aumenta impostos.
4º Avalia a co-adopção.
5º Aumenta impostos.
6º Propõe a barriga de aluguer."


7º Aumento de impostos.
8º Eutanásia.

Anónimo disse...

Alugar uma barriga é um direiro Humano.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=699906

Mário Soares: «Neste momento não há direitos humanos» no país

Anónimo disse...

O PCP é tão fóssil,que mete dó.
Na RT,um debate sobre russofilia,os russos afirmam-se como as maiores vítimas do comunismo que dominou o seu passado século.
Declaram-se a favor da renovação dos valores tradicionais e da religião,perseguida pelo comunismo.
O que os russos rejeitaram e abominam pelo pesadelo que viveram, é por cá propagandeado e enaltecido por partidos com assento no parlamento,como o PCP e o BE,criptocomunista.
Má sorte a deste país.

Anónimo disse...

Leia-se russofobia,em vez de russofilia.

José Jesus disse...

Se calhar estou errado, mas se os processos de adopção não demorassem anos e anos, e não fossem dolorosos, sempre com a sombra do terror infundido pelas assistentes sociais, talvez esta coisa das barrigas de aluguer não tivesse razão de ser.

J.J.