sábado, 29 de abril de 2017

Os sete pecados capitais de Putin




Enquanto não assenta a poeira do vento frio e seco da história contemporânea, que limita o alcance das tendências e fustiga os povos aburguesados, importa marcar uma posição firme da direita moderada cristã democrática ocidental contra o expansionismo russo de Vladimir Putin.

Putin não é um líder político virtuoso. Pelo contrário, devem ser-lhe apontados sete pecados capitais:
  1. Putin é um tirano, sanguinário, antidemocratico, opressor da liberdade e perseguidor de adversários que manda abater através de assassínios cénicos com intuito pedagógico de impor o medo da sua crueldade às elites e ao povo.
  2. Putin funciona ao modo dos ditadores soviéticos do centralismo do poder ou czares russos, chamando a si a riqueza do Estado, com operacionais oligarcas que dirige para domínio económico e serviços de política externa.
  3. Putin elaborou e pratica uma política expansionista de satelitização dos países limítrofes e não se acanha de estabelecer sangrentas testas de ponte militares naqueles que resistem ao seu controlo.
  4. Putin, beneficiando da passividade dos adversários externos, avançou para o controlo de potências ocidentais, através do financiamento de aliados  na extrema-esquerda ou extrema-direita (tanto lhe faz...), após controlo por kompromat,e espionagem eletrónica (e humint...), nomeadamente nos EUA e em França (Marine Le Pen).
  5. Putin controla Donald Trump, através de kompromat antigo e dos favores de fornecimento de informação e de desestabilização da eleição presidencial norte-americana de 2016, pois, de outro modo, atendendo ao registo de comunicações da NSA e o poder da CIA, não seria possível ao magnate imobiliário ganhar a presidência (tal como hoje, pelo mesmo motivo, e nomeadamente em Portugal) é quase impossível a qualquer força da oposição ganhar eleições no ocidente
  6. Putin usa o cristianismo como instrumento ideológico de expansão meridional e como fator de embaraço das desorientadas e medrosas elites ocidentais relativistas. mais do que qualquer cruzada anti-islâmica (o Irão chiita serve-lhe de aliado no Médio-Oriente...).
  7. Putin tem a economia russa em crise estrutural, devido ao controlo estatal através da sua rede de oligarcas, e projeta o domínio de países, como a Síria, mediante a projeção militar, como meio de saque de riquezas naturais e cobrança de tributo de defesa.
Portanto, Putin não pode ser modelo político para nenhuma pessoa de bem, nem ser aliado do Ocidente que entende como adversário principal.


* Colagem picada daqui.

9 comentários:

Anónimo disse...

França. Marido de polícia gay discursa contra Le Pen diante de Le Pen
Etienne Cardiles discursou diante da República Francesa em peso. O viúvo do polícia alvejado por um radical islâmico não se coibiu de lembrar o marido como homem alegre e culto, que queria aprender a falar inglês como Emmanuel Macron. “Não terás o meu ódio”

Anónimo disse...

e o que dizer do ex presidente obama que foi apanhado a dizer que a sua politica face à russia seria flexibilizada após as eleições e que tudo não passava de retórica para consumo interno. Putin que ficasse tranquilo. Estava ao serviço de Putin ? ERA AGENTE DO KGB ? tenha dó.

Anónimo disse...

Uma carta enviada pelo secretário-geral das Nações Unidas António Guterres ao presidente sírio Bashar al-Assad, felicitando-o pelo dia da independência do país, provocou a indignação de activistas sírios, que condenam o gesto para com “um homem implicado num ataque com gás sarin”.

Anónimo disse...

“Portanto, Putin não pode ser modelo político para nenhuma pessoa de bem, nem ser aliado do Ocidente que entende como adversário principal.”

Não senhor professor. No seu discurso, mesmo por razões de falta de espaço, falta-lhe pelo menos objectividade.
Há países que necessitam de mudanças de regime, e são exactamente aqueles que maliciosamente propagandeiam o que o senhor acabou de expor.
Governar um país do tamanho da Russia e sitiado, não é fácil e quem o governa, não está isento de cometer actos menos próprios ou mesmo maus.
Putin faz bem em governar a Russia pondo os interesses russos em primeiro lugar.
Sem qualquer interesse em melindra-lo, por favor, não fale das cruzadas ou dos czares.
Carlos

Anónimo disse...

Entretanto o papa deve agora dividir as igrejas com os coitadinhos dos islâmicos.Cá na Europa porque nos descolonizados ou ficaram às moscas ou são mesquitas já...
O ciclo de dilatação da fé fechou-se e começa o novo de conversão ao deus da única religião verdadeira...

Anónimo disse...

Pobre Balbino Caldeira ! Cada vez mais fanático !
Há quem fustiga, com razão, a histeria americana anti-russa ; que diria se lesse os seus comentários imbecis pro-NATO, pro-Bruxelas, pro-Pentágono, anti-russos, anti-Putine, anti-Assad, anti Irão, pro-Israel, pro-Arábia Saudita, etc. etc. !
Ninguém ainda perguntou porque é que os Yankees vão buscar portugueses, ou dinamarqueses, ou irlandeses para moços de fretes…
A resposta é: porque são ainda melhores que os galegos !

Anónimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=IF16J7HuLcs

Anónimo disse...

pois é ...
mas ninguém liga ...
e a CNN e os outros esbirros acompanham a propaganda

Anónimo disse...

O Czar é que era cristão! Governava uma Rússia de servos e escravos, controlados por um clero déspota e explorador!
Não diga tolices.
Estude!