domingo, 19 de junho de 2016

A islamofilia da esquerda radical (e da direita dos interesses)

Melhor do que eu, disse o Alberto Gonçalves sobre «Os islamófilos», no DN, de hoje, 19-6-2016.

11 comentários:

Anónimo disse...

Ehehehe!
O Alberto Gonçalves não os poupa.
Os LGBT's a defenderem quem os elimina...que bandalhos. Está-se mesmo a ver que a LGBT não defende os panascas, é apenas um organismo comunista usado para atacar as instituições do Ocidente e degradar a moral pública.

Eu Mesmo disse...

Evidentemente, o LGBT serve para destruir o tripé ocidental que é a família, patriotismo e moral como dizia Stalin.

Anónimo disse...

A tentativa de construção do Estado totalitário é um trabalho contínuo que em Portugal tem muita História, como primeiro grande momento chave ocorre-me o reinado de D. José I com o Marquês de Pombal mas é após a vitória do D. Pedro que nasce o Estado como o conhecemos. Houve uma ligeira interrupção de algumas práticas com o Salazar e o Marcelo Caetano no poder. Mas com o 25 de Abril tudo voltou.

No Estado socialista em construção a propriedade privada passa a ser uma concessão, daí o IMI e o falado imposto sobre as heranças. As pequenas e médias empresas são para reduzir, os profissionais liberais com o tempo também são para extinguir. Restarão apenas grandes empresas controladas e domesticadas pelo Estado.

Tudo isto tem sido planeado há muito tempo por gente cujo nome não posso dizer.

Neste momento em Portugal já deram o abraço da morte às instituições. As universidades não têm património, as fundações não têm património, as Misericórdias dependem da mama estatal. Sem instituições sem rendimentos não há democracia. Se a Igreja tivesses terras e casas arrendadas, se as Fundações tivessem rendimentos próprios e as Misericórdias também, teríamos vozes insurgentes. Assim não temos, já depende tudo da mama estatal.

O próximo passo é anular os profissionais liberais, pela via fiscal, para os obrigar a serem empregados de outrem. E anular o património das famílias. Isso faz-se incentivando o consumo e o endividamento. E ter casa ou terras passa a ser uma «concessão». Destruindo os profissionais liberais e as famílias proprietárias, a Direita perde gradualmente eleitores.

Anónimo disse...

Vão também fazer vida negra às PMEs e aos novos negócios inovadores, com regulações insuportáveis, perseguição fiscal e multas astronómicas. O objectivo é concentrar os negócios de determinadas áreas na mão de poucos, para ser mais fácil controlar.

No final, com a economia nas mãos de grandes grupos económicos, ordens e associações, o Estado conseguirá fazer chantagem, controlar, ameaçando com regulações e impostos. O cidadão comum perderá toda a privacidade, e quando se insurgir, facilmente sofrerá represálias.

Por outro lado a promoção LGBT insere-se sim neste movimento de destruição da família e do seu património. Sempre houve e sempre haverá homossexuais, o que está em causa é outra coisa, a promoção do chamado modelo de gay lifestyle, homens a casar com homens que consomem todos os seus rendimentos. Mas há outras medidas em curso que são mais eficazes, como manter os jovens ocupados com cursos e doutoramentos até aos 30 anos ou mais, os entraves às novas contratações que geram elevado desemprego jovem. Soma-se a isto os preços exorbitantes das rendas, a carga fiscal e muito mais. Torna-se impossível ter dinheiro para construir família, e por isso temos cada vez mais jovens a chegar aos 40 solteiros. Com um dado à mistura: o feminismo. O feminismo é seguramente muito mais agressivo que os LGBT. Os gays são menos de 5% da população, mas o feminismo já mexe com 50% da população.

Todo este Estado Big Brother está a ser preparado em Portugal há muitos anos por gente cujo nome não posso dizer. Neste momento nada pode parar este movimento pois nenhum partido político tem vontade, nem o CDS-PP nem a o PSD estão preparados.

As medidas que proponho são estas.

- Acabar com o cartão do cidadão.

- Repor o sigilo bancário que terá fim em 2017.

- Substituir o IMI por impostos municipais a incidir apenas sobre os rendimentos dos residentes.

- Cortar gradualmente o financiamento ao Estado paralelo, Fundações, Misericórdias, IPSSs, que deverão na sua maioria viver de rendimentos próprios.

- Rejeitar o acordo de Bolonha.

- Extinguir as Ordens profissionais.

- Extinguir o financiamento público ao associativismo privado.

- Redigir uma nova Constituição e levá-la a referendo, que garanta o direito à propriedade privada, à privacidade, e que esteja isenta de ideologia socialista e comunista.

- Denunciar por todas as vias as intenções do comunismo.

- Rever os programas escolares.

- Reduzir drasticamente a carga fiscal sobre profissionais liberais e PMEs.

- Rever as regulamentações de várias actividades, reduzir e simplificar.

Estas são apenas algumas medidas fundamentais, mas há outras que têm de ser tomadas urgentemente para conter o poder do Estado e garantir as liberdades individuais.

Anónimo disse...

O ex-ministro Miguel Relvas manifestou a sua "disponibilidade total" para "voltar a responder por escrito" a novas questões sobre o banco Efisa no parlamento,

Anónimo disse...

O Papa Francisco afirmou, este domingo, que a Igreja Católica deve pedir perdão aos homossexuais pela forma como foram tratados no passado.

Leia mais: Papa diz que a Igreja deve pedir desculpa aos homossexuais http://www.jn.pt/mundo/interior/papa-diz-que-a-igreja-deve-pedir-desculpa-aos-homossexuais-5250853.html#ixzz4CjX2gB2R
Follow us: jornalnoticias on Facebook

Anónimo disse...

Quando visitar Portugal terá uma boa oportunidade. Na AR, em sessão solene, peça desculpa ao Ferrugento.

Peça também desculpa aos pedófilos, zoófilos, necrófilos, etc.
S. Malaquias previu isto.

Anónimo disse...

Alguém me sabe dizer o que é que se passou com o blog Aventar? Costumava lá ir diariamente, mas não sei precisar há quanto tempo aquilo tem um pendor para a esquerda que até enjoa. Nem interessam as caixas de comentários, parece mesmo haver uma preocupação é de atingir a direita em poste sucessivos com cadência diária. Foi uma OPA?

Anónimo disse...

É uma central de propaganda xuxa. Aquilo é mesmo abjecto.
Toca as raias da insanidade.
O habitual entre aquela seita de aldrabões.

Anónimo disse...

No reino do xuxialismo corrupto, dá-se um pontapé numa pedra e...

http://ionline.sapo.pt/514877

Anónimo disse...

Será que o Balbino Caldeira vai rezar ao lado do Papa Francisco? Ou vai rezar umas Avé Marias, junto da padralhada retrógada?