quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pressão política para a libertação do preso especial Sócrates




Em 28-6-2007, quando fui constituído arguido no processo aberto por queixa do «primeiro-ministro enquanto tal e cidadão» José Sócrates por causa do que eu havia escrito sobre o seu rocambolesco percurso académico, fui prevenido duplamente pela Dra. Cândida Almeida, no 6.º andar do DCIAP, de que estava obrigado ao dever de silêncio relativamente ao processo e aos factos em inquérito (conto essa história no meu livro «O dossiê Sócrates», de 2009). Cumpri esse dever, apesar das mentiras que eram propaladas do lado do primeiro-ministro, nomeadamente sobre os motivos invocados na queixa - que eram o MBA (sem grau) e a existência de um centro governamental de comando e controlo dos média (e nada sobre o facto de não ser, nem nunca ter sido, engenheiro, o facto de ter obtido o curso na Universidade Independente da forma como o obteve, e de não possuir a pós-graduação em engenharia sanitária que dizia ter). E quando passou a presidência portuguesa da União Europeia, e foi arquivado o inquérito-crime, e o primeiro-ministro não recorreu do despacho de arquivamento, nem deduziu acusação particular, pude finalmente dar a conhecer a verdade.

Todavia, o preso n.º 44 detido preventivamente na ala feminina do Estabelecimento Prisional de Évora, José Sócrates, indiciado, segundo a SIC, de 26-11-2014, pelo juiz de instrução Carlos Alexandre de sete tipos de crime - corrupção ativa por titular de cargo político (previsto e punido pela Lei 34/87), de corrupção ativa, de corrupção passiva para acto ilícito, corrupção passiva para acto lícito; de branqueamento de capitais, de fraude fiscal, e de fraude fiscal qualificada (previstos e punidos pelo Código Penal) -, julgando-se acima da lei, ditou por telefone ao seu advogado João Araújo, um «comunicado» (!) na noite de ontem, 26-11-2014, que este enviou para o Público e para a TSF.

Em minha opinião, o «comunicado» do preso preventivo Sócrates está mal redigido. Vou tentar corrigi-lo:
  1. Diz que as «fugas» de informação sobre o processo «são crime». Não é juiz para dizer o que é crime ou não, e já não manda. Mas ainda sonha que sim. Devia dizer quais fugas são crime: os tweets que a mulher do seu atual advogado João Araújo, Alda Telles, havia publicado, em 25-11-2014, e depois retirado com informações acerca do interrogatório do juiz Carlos Alexandre ao cliente do seu marido, ou a divulgação pelo seu atual advogado de alegada parte do mandado de detenção?
  2. Invoca a «legítima defesa» para incumprir a lei que lhe determina que, como arguido e ainda mais preso preventivo, esteja calado sobre o processo. 
  3. Diz que a sua detenção para interrogatório é um «abuso» (!?...). Mas devia explicar o «espétaculo» de ir para Paris para depois voltar, os alegados check-in não concretizados e a alegada troca de companhia de avaição à última hora.
  4. Diz que «as imputações que me são dirigidas são absurdas, injustas e infundamentadas». Não se chamam imputações mas «indícios». E, já que está a incumprir que o faça franca e não como neste comunicado. E em vez de usar o adjetivo frouxo de «infundamentadas», deve dizer que são uma completa e absoluta mentira: que é falsa a referência dos 20/25 milhões de euros no banco; que é falsa a transferência da conta do seu testa de ferro para chegarem à Octapharma de 12 mil euros mensais que depois me entregam a título de salário; que é falsa a manobra de venda a si próprio de imóveis de sua mãe; que é falsa a utilização sistemática de dinheiro vivo para fazer pagamentos; que é falsa a entrega frequente de mala de dinheiro vivo (12 mil euros mensais?) pelo seu motorista; que é falsa a movimentação de dinheiro para pagar o apartamento de 250 metros em Paris; que é falsa a utilização do RERT para benzer o dinheiro alegadamente depositado na Suíça - e já agora que é falso que tenha comprado 30 mil exemplares do seu livro que o levaram a aparecer no top de vendas...
  5. Sem o nomear, insulta o juiz de instrução de «prepotente» (é ele que tem «o poder de prender e de libertar»).
  6. Diz que o processo tem «contornos políticos» e que quer «o que for político á margem» daquilo que chama «debate». Ou seja, apela mas nega... E chama «debate» (!?...) ao que é... um processo-crime. A «Justiça democrática» que diz ir resolver o seu caso não é a do Parlamento, nem dos partidos, mas a dos tribunais...

O «comunicado» culmina um movimento orquestrado de um naipe seleto de concertistas, realizado em 26-11-2014, e de infelizes aliados do estilo. Justificam destaque:
  1. Mário Soares, que visitou a prisão de Évora, em dia proibido, e que acusou de «malandros» os magistrados (Ministério Público e juiz de instrução) que «estão a combater um homem que foi um primeiro-ministro exemplar», que «todo o PS está contra esta bandalheira». «Bandalheira» é um procurador ter pedido a prisão preventiva e um juiz a ter decretado relativamente a alguém sobre quem impendem indícios graves como os relatados?... E quem são os bandalhos na opinião do ex-presidente da República: o juiz de instrução e o procurador?... E onde está a separação dos poderes e o respeito da Constituição pelo poder judicial autónomo?...
  2. O advogado atual de Sócrates, João Araújo, que disse ir recorrer da decisão de prisão preventiva, primeiro sem pedido de habeas corpus (libertação imediata por prisão ilegal) e, depois, à noite, arriscando esse instrumento. E que acrescentou que é um processo com «contornos políticos». Um advogado que havia pedido, há um mês, as escutas de Sócrates com Vara, no processo face Oculta e que t
  3. Do rasPutin Proença de Carvalho, que parece o advogado de back-office do falso engenheiro pois criticou os motivos da prisão preventiva de quem tem representado e que insultou o juiz Carlos Alexandre com o epíteto de «superjuiz dos tablóides» (!).

Dois comentários:
  • O que se está a verificar neste caso, como, no processo Casa Pia, é uma política carcerária desigual: o preso preventivo comum vai para uma cela eventualmente atolada, o detido poderoso vai para uma cela individual numa ala resguardada; o preso comum recebe visitas nos dias e horas designados; o detido poderoso recebe visitas quando quer ou as personalidades pretendem; o  preso comum tem direito a «dois telefonemas de cinco minutos por dia», o detido poderoso para «ditar» por telefone comunicados para o seu advogado. Como diz o José, «é fantástico o que se passa no EP de Évora»... Fosse outra a política carcerária para os poderosos (igual à dos demais cidadãos!) e eles contariam tudo sobre este mundo e o outro... Sócrates parece estar a gozar de um estatuto carcerário especial, assim ao modo do traficante Pablo Escobar em «La Catedral», a luxuosa prisão colombiana que lhe foi concedida em 1991.
  • O efeito pretendido deste extremar socialisto-maçónico da estratégia da tensão é a tentativa de libertação do preso Sócrates, indiciado de sete tipos de crime, imediatamente através de habeas corpus ou por recurso normal,  . Isto é, uma pressão política sobre o Supremo Tribunal de Justiça para que liberte o faustoso causador da ruína em que o País está.

Entretanto, António Costa permanece calado perante esta pressão antidemocrática sobre o poder judicial. Afinal quem manda no PS: o débil Costa, o sombrio Vieira da Silva ou o decrépito Soares?


Limitação de responsabilidade (disclaimer): José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, indiciado, em 24-11-2014, pelos crimes de corrupção ativa por titular de cargo político, de corrupção ativa, de corrupção passiva para acto ilícito, de corrupção passiva para acto lícito; de branqueamento de capitais, de fraude fiscal, e de fraude fiscal qualificada (SIC, 26-11-2014), detido preventivamente na ala feminina do Estabelecimento Prisional de Évora, goza do direito constitucional à presunção de inocência até ao trânsito em julgado de eventual sentença condenatória.
As demais entidades referidas nas notícias dos média, que comento, não são suspeitas ou arguidas do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.

32 comentários:

Anónimo disse...

concordo consigo. Estamos a ligar com gente pior que a máfia calabresa ou a camorra. A justiça deve preparar-se para o pior, devendo reforçar a segurança das pessoas afetas ao processo. A opinião pública deve indignar-se face à tentativa de transformar este processo em político e desta forma acelerar uma libertação com argumentos, tipo FP 25 de Abril. Reconheçamos, de vez , que o presumível arguido é um lutador e tal com Pablo Escobar, lutará até à morte e tem muita gente agarrada para fazer o trabalho sujo.Pedro

ruddion disse...

Duas coisas:
1.Do comunicado do detido retiro uma única verdade e está na última frase: isto só agora começou...

2. Porque não um programa semanal e em directo da cela 44. Isso é que era de arromba e único do mundo.

CC

Anónimo disse...


Destile o ódio que entender sobre Sócrates. Passos enganou-me uma vez. Não voltará a fazê-lo. Votarei PS, não obstante as diabruras imputadas a Sócrates. O PSD está enxameado de vigaristas, também.

A Destilar disse...

Acho que vais acabar a destilar numa preventiva fazendo diabruras com o Sócrares numa ala feminina....

Anónimo disse...


O Sócrates é um embusteiro. Não é segredo para ninguém. E Passos, o que é? Outro embusteiro. Mal por mal vote PS.

lima disse...

soares,sim,com letra pequena,julga-se acima de tudo e todos. sócrates julga-se no direito de insultar quem bem entende.salgado pensa poder alijar responsabilidades descarregando-as por contabilistas e demais actores secundários.


Esta não é caricatura mas retrato das elites maçónicas e republicanas que se comportam como o pior dos déspotas iluminados.

Não podem ser perseguidos criminalmente,censurados socialmente nem sequer julgados politicamente.

São senhores indigentes num país de insolventes. Graças a eles

Anónimo disse...

Ó Ricardo Salgado, fala por favor! Abre a boca e conta as histórias de gente do CDS, PSD e PS. Se contares, vai acontecer uma coisa: Portugal rebentará e ficará purificado dessa tulha de vigaristas e gatunos...

Todos Iguais disse...

Exigimos uma imediata intervenção da Ministra da Justiça junto do Director dos Serviços Prisionais no sentido de ser aplicado ao recluso nº44 do EP de Évora um tratamento igual ao de qualquer outro recluso...a bandalheira no EP de Évora tem de terminar JÁ!!!Mesmo que tal implique a imediata demissão do seu director!!!!

Jim Pereira disse...

Muito bom!
Tomei a liberdade de republicar:
http://www.caoquefuma.com/2014/11/pressao-politica-para-libertacao-do.html
Abraços./-

Anónimo disse...

No meio disto, percebe-se que o Costa é apenas um peão. Um idiota útil que nem para limpar as sargetas serve.

Atente-se no domínio que a Camorra xuxa tem sobre a imprensa.
O governo que encerre a RTP, um antro xuxo-comuna pago por todos nós.
Toda a grande mídia omite o verdadeiro debate e desvia as atenções para pormenores laterais insignificantes.
Os crimes contra a nação não entram nos debates. A grande preocupação é com a libertação do criminoso.
O juiz Carlos Alexandre merecia uma grande manifestação de apoio, pela limpeza. Uma grande marcha contra a corrupção.
Mas, creio que os portugueses só são mobilizáveis para protestos idiotas como aquela boçalidade comunista do "Que se lixe a Tróika".

Anónimo disse...

Porque será que os politicos tem direito a uma prisão especial ?

Os policias e juizes ebtende-se pois não faz sentido estarem numa prisão com aqueles que ajudaram a prender mas os políticos já é demais.

Porque motivo o Isaltino de Oeiras não cumpriu pena em Évora ?

Anónimo disse...

Uma grande injustiça no meio disto.
Ninguém se preocupa com a cabala contra o motorista do Sócrates.

ljer disse...

nestes últimos dias me tem parecido o Sr João soares e o pai serem os donos de Portugal. Pouco falta este 2 senhores, pai e filho mandarem o juiz e quase toda a gente á merda e ninguém os chateia

Anónimo disse...

à bem pouco tempo ouvi dizer que o emprego do Sr João Soares é ser filho do pai. Será verdade ?

Anónimo disse...

Se foi tratado como um cão, foi bem tratado. O cão deve ser tratado como um ser humano - com dignidade

Ão! Ão! disse...

O 44 foi tratado como um cão?"
Uma cela de luxo. Imagine-se o que está destinado aos colegas nas outras cadeias...
Por este andar, em breve vão criar cadeias de 5 ***** para políticos.

Anónimo disse...

Caro António,

Parabéns pelo seu blog e pelo verdadeiro serviço público que o mesmo representa.

Aqui lhe deixo umas pistas para perceber melhor como é que foi possível o Mário Soares entrar no EP de Évora apesar de não ser dia de visitas.

Pesquise lá na internet e veja quem é o actual DG dos Serviços Prisionais, o tal que criou uma excepção à lei para o amigo Soares.

Já viu quem é esse Rui Sá Gomes?

Pois bem, é maçon (é só coincidência, claro...) do GOL, antigo Secretário de Estado do Rui Pereira. O Pereira, como bem sabe, é antigo MAI de Sócrates e maçon todo poderoso das secretas (sim, continua a mandar nas secretas onde continua o outro Pereira, o tal Júlio que foi lá posto por ele há 10 anos, e que lá continua com o beneplácito da dupla Passos/Relvas - mistérios insondáveis tecnofornianos ou algo ainda mais inconfessável?).

Ah, esqueci-me de dizer que o Rui Sá Gomes é também quadro do SIS, o tal serviço das limpezas criminosas para amigos que parece que vai ser branqueado, metido lá pelo Pereira quando era ele próprio director do SIS. Até dizem que foi o Sá Gomes o autor do famoso relatório do SIS sobre a Moderna....

Enfim, só coincidências claro.

Anónimo disse...

Ainda esta semana, Vilaverde Cabral alvitrou a ideia de Costa se demitir. Então, ele ainda nem foi entronizado!

Faz lembrar a Dona Dilma, Presidenta do Brasil, recem eleita, e já envolvida no Petrlão, que é o maior escândalo de corrupção de que há memória. E já correm nas ruas, brasileiros, a pedir o Impeachment de Dona Dilma!

O socialismo vai mal....

Anónimo disse...

Um dos maiores traidores à pátria portuguesa, apelidado de Rasputin, ou também dr. Daniel, o ex-militante comunista e defensor de Sommer Champalimaud, anda nervoso.

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=785524&tm=8&layout=121&visual=49

Também na residência de Ricardo Salgado, em Cascais, foram realizadas diligências. No local, as buscas terminaram por voltas das 17h30, revelou o advogado do antigo líder do Banco Espírito Santo.

Francisco Proença de Carvalho não adiantou mais pormenores, tendo invocado o facto de a investigação se encontrar em segredo de justiça.

Segundo a agência Lusa, o advogado pediu ainda para que fosse respeitada a privacidade de Ricardo Salgado, afirmando ainda que, nesta fase, os jornalistas sabiam sempre mais que os advogados.

Anónimo disse...

Vê-se um telejornal da RTP e nem se acredita.
A locutoira parece que está num funeral e a preocupação avassaladora é com a imagem do criminoso e a vassalagem.

Limpeza Prisional disse...

Perante a informação aqui publicada o DG dos Serviços Prisionais deve ser imediatamente demitido !!!

Uma grande Famiglia disse...

A sra Ex- DCIAPA quer investigações até ao infinito e mais além sobre quebra de um segredo de justiça e só deste.
Nos seus tempos de glória não havia destas coisas.
A sra que afirmou que em Portugal não há políticos corruptos conviveu 6 anos com um sociopata mega corrupto, sempre jurando que o que tinha diante dos olhos não existia.
O sr seu marido deu a mesma protecção ao fundador da Máfia portuguesa.
As tradições famigliares são para preservar.

Anónimo disse...

http://i.gyazo.com/90986fe76a116644d4289e8140e92948.png

Anjo1 disse...

Cito, de comentário supra:

"O juiz Carlos Alexandre merecia uma grande manifestação de apoio, pela limpeza. Uma grande marcha contra a corrupção.
Mas, creio que os portugueses só são mobilizáveis para protestos idiotas como aquela boçalidade comunista do "Que se lixe a Tróika".

E porque não se convoca uma pelas redes sociais? Convocando os bloguistas que têm prestado serviço público e os seus seguidores. A Pátria precisa que os seus filhos se ergam contra esta gente tenebrosa. Vamos assistir serenamente a este empalar de uma equipa que representa os interesses de todos nós? Eles não temeram e ousaram dar o primeiro passo para afrontar esta máfia. Não lhes deveremos nada? Vamos deixar que os mafiosos pensem que nos podem comer as papas na cabeça? Seremos meros espectadores de bancada? Organizemos JÁ uma manifestação de apoio a Carlos Alexandre e à equipa do MP e AT, para que saibam que não estão sós e que, tal como noutras épocas da nossa história como Nação, ouvimos o apelo e sentimos a urgência.

Mesmo que a convocatória não reúna mais do que um pequeno grupo, será um sinal e poderá servir de alento a outras iniciativas. Tudo é pouco contra o que se avizinha. Que me diz, Prof. António Caldeira, depois das batalhas que já liderou vai ficar em casa nesta?

Mani Pulite disse...

Já estás em Évora Lidinho?O DG das Prisões já te deixou entrar para a visita conjugal?Tens camisinhas que baste ou precisas de mais?Não te esqueceste da vaselina perfumada?Passa bem a noite....

Don Ricky disse...

Estou cheio de medo....já me refugiei debaixo da cama....acho que a minha preventiva está iminente....tenho tudo congelado...que numaro me vão dar...o 69 ou o 666 ?

Roger Consolação disse...

Bom texto.
Boas e grandes verdades, cheio de pertinência e objectividade contundente.
Parabéns

Anónimo disse...

Meus caros, a estratégia do Proença de Carvalho é a mesma utilizada no Freeport.

Controlar o motorista no depoimento em tribunal, como ele controlou o dos ingleses que disseram no video que o Socrates tinha recebido dinheiro e depois em trbunal não confirmaram. Esta é a estratégia do Proença que como é óbvio é o Socrates que lhe está a pagar.

Anónimo disse...

Excelente

Anónimo disse...

Excelente trabalho o deste blog, como sempre. Tudo preto no branco, factos, indesmentíveis. Do lado do Sócrates é só o elitismo clássico da esquerda. Sua Excelência não pode ser detida. O motorista vai acabar por pagá-las todas, tal como o pobre diabo Bibi pagou as das vedetas da Casa Pia. Talvez a ex-namorada de Portugal, a repugnante Câncio, que tantos sacrifícios fez pela anterior situação, queira ser outra vez kamikaze pelo seu Menino de Oiro, sabe-se lá...

Fernando Santos

Luis disse...

Uma correção: O Sá Gomes do relatório da secreta (que segundo RP não existia) sobre a "Moderna" foi outro Sá Gomes, com o mesmo sangue e que assessoria juridicamente uma televisão que se esquecia de noticiar a detenção do chic Sócrates.
O ancião MS é, perante a ordem jurídica, igual a qualquer doente mental: inimputável.
Pois é, como conselheiro de Estado vitalício é inimputável de todos os crimes praticados até que sejalevantada a imunidade própria dos conselheiros de Estado, o que nunca aconteceria. Assim, é livre de ofender qualquer magistrado, de faltar ao respeito a outros órgãos de soberania (ainda que o mereçam) ou de fazer as tristes figuras e declarações que faz. É o chic ideal para ser o franco-atirador dessa gente que estão no seu núcleo de amigos "impolutos".

Anónimo disse...

Parebéns ao autor o que aqui é dito é mais que suficiente para mobilizar uma significativa parte da população a quem foram diminuídos os direitos para estes esbirros viverem à grande e á francesa...

Acho a ideia da Manifestação a favor do Dr. Carlos Alexandre muito acertada. Deveria-mos juntar milhares de pessoas e todos com uma mascara de "Carlos Alexandre" marchar até S. Bento. Vamos a isso