segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Honra!



«Honra, valor e fama gloriosa.» 
Camões. Os Lusíadas. Canto X, 74.


O tenente-coronel João José Brandão Ferreira foi absolvido, em 12-9-2014, no julgamento por queixa de difamação interposta por Manuel Alegre.

Apesar do campo de batalha ser outro, de  floretes de lâmina negra e de punhais ocultos, nos tribunais em que os patriotas são julgados pelo crime da opinião livre e da informação crítica, é doce o pedido de desculpas (mesmo quando não se erra) e acre a coragem. Por isso, importa louvar quem não se verga, nem se escusa. Honra patriótica seja prestada ao tenente-coronel Brandão Ferreira pela bravura! E, mesmo sem conhecer o texto da sentença, louvor seja dado à justiça pela independência face à pressão sistémica.

20 comentários:

Anónimo disse...

De registar, também que Lulu Rodrigues e Pedroso, o advogado, foram condenados a 3,5 anos de cadeia, com pena suspensa e ao pagamento de 100.000 euros ao Estado.

A Justiça vai-se fazendo.

Anónimo disse...

Roubar 100 mil ao Estado,dá pena suspensa.
Para quem sabe como e porque foi engendrado o esquema para dar dinheiro aos Pedrosos,não há a menor dúvida que agiram como quadrilha.
A pena é ridícula.Mas,num país socialista aparece como uma lança em África.
Quando o Costa subir ao poleiro,os tribunais superiores reverterão as sentenças.
É assim que funciona o Portugal abrilesco.

Anónimo disse...

O Costa até pode aceder a São Bento, mas será a última fase do Regime. Este já não se auto-sustenta, e com uma nova fase Sócretina tendo o Abriloso Costa no comando, vai ser muito rápida a hecatombe.

Em 1977, o FMI teve uma intervenção em Portugal. Em 1983, o FMI voltou novamente.

Em 2011, o Vigarista entregou Portugal ao FMI. Em 2015/2016, Costa-Sócrates assinarão o FIM com o FMI.

Anónimo disse...

E a comissão vai para?

A alienação, que deverá estar concretizada dentro de um a dois meses, será feita por 215 milhões de euros, sendo 150 milhões destinados a capitalizar a seguradora. Na semana passada tinham sido definidos os termos do acordo entre o Novo Banco e a Apollo. O parecer favorável do Instituto de Seguros de Portugal (ISP), que formalmente só terá de chegar antes da concretização da venda, foi concedido dia 9 e o do Banco de Portugal no final da semana. Este último não tem normalmente de se pronunciar em operações do sector segurador mas aqui foi envolvido porque o vendedor, o Novo Banco, é um banco de transição, resultante da resolução do BES. Na corrida esteve também a britânica Permira.


http://economico.sapo.pt/noticias/assinada-a-venda-da-tranquilidade-aos-americanos-da-apollo_201446.html

Anónimo disse...

A concretizar-se a venda por 215 milhões de euros, o valor contrasta com os 515,4 milhões de euros de valor contabilístico a que está registada a Tranquilidade nas contas da Partran, sociedade a partir da qual a ESFG detinha a companhia.

Costa disse...

Costa que a este ritmo todos os apoiantes do Costa acabarão condenados em Tribunal....

Anónimo disse...

E o SIRESP do Costa?

Costa disse...

Costa que a conta dos honorários da defesa do mano pedófilo acabou por ser muito salgada....

Costa disse...

Costa que o "colega" do Governo que recomendou o mano J à Lulu se chama José António Paulo Augusto SS Costa Vieira da Silva....

Costa disse...

Costa que a Lulu e o mano J acabaram de pedir asilo político à CML...Costa também que estão abrigados no depósito do lixo de Xabregas ao lado da Casa Pia....

Anónimo disse...

É possível que a condenada,Lulu,continue na Função Pública depois deste crime?
Antes do 25 seria tal coisa possível?
Tenho a ideia que os funcionários públicos quando prevaricavam,tinham penas agravadas relativamente a outros cidadãos.

Faz lembrar o caso do Alegre.Um traidor da pátria a receber reformas chorudas do Estado.Nos EUA tratavam-lhe do pelo.

Anónimo disse...

"A senhora dona Lurdes foi condenada por motivos já conhecidos: prevaricou enquanto ministra. A condenação criminal é relativamente leve, atenta a suspensão da pena, motivada certamente por considerações que me parecem ser de duvidosa realidade. Afinal, a arguida condenada não se dá conta da ilicitude da sua acção de prevaricação, não quer saber disso para nada e até se diz orgulhosa do feito! E a suspensão de penas só deverá aplicar-se nos casos em que o arguido reconheça o ilícito e a censurabilidade do acto praticado e tal suspensão se revelar susceptível de permitir um juízo de prognose favorável, no sentido de que a simples ameaça da pena e a mera censura do facto afastarão a arguida da criminalidade e não defraudarão as finalidades da pena do caso concreto.
Atentos os fundamentos previstos na lei e por aqui já alinhavados, a condenação justa seria a de pena de prisão efectiva durante dois anos. Era o que teria pedido se estivesse no lugar do procurador do MºPº.
Esta senhora não tem emenda e para o provar está a carta que hoje mesmo enviou a redacções, tecendo considerações ignominiosas sobre a Justiça portuguesa que a condenou. Só por isso merece um recurso do MºPº, a elaborar pelo superior hierárquico do titular do processo que já declarou publicamente que pretendia uma condenação com pena suspensa.

http://portadaloja.blogspot.pt/2014/09/maria-de-lurdes-rodrigues-sem-emenda.html

Anónimo disse...

Belo blog de fascistas à espera dum Pinochet tem você, Balbino. Ainda bem que fica tudo escrito para depois não negar. Porque vai haver um depois ou julga que não?

Anónimo disse...

Ah, ah, vem aqui um caniche raivoso socretino. Já não mexes mais, mesmo com o CostaBosta, pois o reino socialista ficou definitivamente teso, isto é sem cheta para pagar o rendimento mínimo e subsídios à farta. Sem o bodo aos pobres, o socialismo vai ser esventrado pela turba. Cuida-te e ao teu dono, Zé Carvalho Pinto de Sousa.

Anónimo disse...

Um viva ao Senhor Tenente Coronel João Ferreira. Se todos tivessem tido uma atitude idêntica os cobardes e os corruptos não tinham destruido Portugal. E muito menos seriam considerados com alguma importância.

Anónimo disse...

Depois de provada a traição do Alegre,quando se vai investigar o resto da manada,sobretudo os comunas que montaram os movimentos terroristas em África,a soldo da KGB?
Nem os assassinatos do PCP merecem relevo nesta imprensa camorrista.
Porque não foram consultar os arquivos da DGS a Moscovo,os máfio-jornalistas?
Porque levaram os arquivos para Moscovo e quem levou?
Nada disto interessa aos nossos historiadores ISCTEanos.

Anónimo disse...

Lá virá o Kamarada Pacheco defender a Colega Lulu. Quais serão os argumentos do Kamarada Pacheko?

Anónimo disse...

anónimo das 15 de Setembro de 2014 às 19:57
quantos alter egos possui??

Anónimo disse...

A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol III
No caso da farsa do despedimento coletivo do Casino Estoril,passam já quatro anos sem fim à vista por atraso da justiça a maior parte das pessoas estão na miséria e vão inevitavelmente por falta de ordem económica entrar em pobreza profunda este é o maior espectáculo de drama deste Casino Estoril.

http://revelaraverdadesemcensura.blogspot.pt/

Anónimo disse...

E gente desta que nao quer a reducao de deputa/os/as vao fazer a folha ao verdadeiro xefe do PS seguro. Alias as golpadas sao apanagio dos partidos da esquerda. O que fizeram ao santana lopes?