quinta-feira, 5 de junho de 2014

Marxização dos EUA


Um video de setembro de 2013 que ilustra, tal como se passa na Europa, a (re)marxização radical da universidade norte-americana: o herói vencedor, como estratego e comandante, da guerra do Iraque e do Afeganistão, general David Petraeus, quando se deslocava para as aulas na marxizante e politicamente correta CUNY) resistir estoicamente, em setembro de 2013, ao mesmo tratamento de nojo e de provocação - «fascista», «imperialista repugnante» e «criminoso de guerra» - dos netos da Students for a Democratic Society (e da sua evolução natural para os Weatherman/Weather Underground) que os seus avós aplicaram aos militares e veteranos do Vietnam. Petraeus já tinha sido maliciosamente vilipendiado como traidor (General Betray-Us) pela Move.org (organização esquerdista próxima de Barack Obama), que depois apagou o ataque quando o o presidente norte-americano entalou o potencial adversário com o cargo de diretor da CIA, onde a seguir o armadilhou.

Armadilha, provocação e apagamento da memória: táticas esquerdistas habituais. Lá, como cá (e sem muito baixa ressonância nos média tradicionais controlados).



Nada de novo na frente ocidental.

9 comentários:

Anónimo disse...

Prof. Caldeira,

Medo? De quem? Depois da derrota em Saigão, apesar da guerra ter sido perdida nas televisões americanas, e quando a mesma guerra foi iniciada por J. K. Kennedy, e acelerada por Lyndon Johnson, a América voltou a renascer com Ronald Reagan.

Ou seja, a América profunda existe e está intacta. Há a América de Hollywood, a América de Greenwich Village, a América da fantochada dos novos costumes, mas essa faz e fará parte do folclore.

No dia em que a América se resumir à tralha hollywoodesca, gay e judia, estará quilhada para sempre. Ainda demorará.

É fundamental que o Great Old Party (GOP) volte ao comando, já sem o cisma do Tea Party.

Back in town, at 2016.

Anónimo disse...

Por favor, assinem a seguinte petição pela integração dos jovens estagiários na Função Pública:


http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2011N10915

Muito obrigado pela vossa colaboração!

Anónimo disse...

A jevintude tem que começar a pensar em trabalhar e produzir.Esses esquemas de pressionar os politiqueiros a engordar um contingente excedentário e oneroso,já deu o que tinha a dar.
A FP tem que emagrecer e não o contrário.
A FP existe para prestar serviços à comunidade e não para a parasitar e empobrecer.
O país anda de mão estendida a viver da caridade internacional e nem assim as carraças largam o hospedeiro.

Anónimo disse...

Sobre o senhor Buraco Obama há muitas histórias a circular nos states a respeito da sua origem,os documentos falsos,a sua homossexualidade,etc.
E de facto parece haver algo estranho com o sujeito.Aquele prémio Nobel foi atribuído a martelo,foi encomenda.Nada fez para o merecer.Tinha acabado de ser eleito.
A América,com o governo do senhor Buraco,está a perder o pé.
O Urso está a marcar pontos.Tem uma liderança que usa os mesmos truques de propaganda e manipulação dos Sovietes.

Essa cena do senhor Petraeus lembrou-me as arruaças dos farsantes do PCP e BE, com as grandoladas.

Jô Soares disse...

Oh V. Ramalho!Vai para o caralho !!!

Mossad disse...

Anda por aqui um gajo a precisar que eu lhe trate dos berlindes!

Anónimo disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/tarado-ataca-tres-jovens

Anónimo disse...

O Prof. Balbino caga-se todo com medo dos esquerdistas! Até parece um homem sem cultura, porra!

I. B. disse...

Aconselho:

http://luradogrilo.blogspot.pt/2014/06/do-enigma-ao-desastre-um-dos-maiores.html