domingo, 12 de janeiro de 2014

O modus operandi do lulismo e do socratismo

A revista brasileira Veja, de 11-12-2013, pp. 74-80, traz uma entrevista ao ex-secretário nacional de Justiça brasileiro, o delegado Romeu Tuma Junior, com informação muito útil para compreender o modus operandi do socratismo no poder. A entrevista ocorre na sequência da publicação do livro de Romeu Tuma Junior em entrevista a Claudio Tognolli, «Assassinato de reputações: Um crime de Estado», TopBooks, 2013Ceteris paribus, o fabrico pelas operações negras em colaboração com as operações suaves, de dossiês sobre opositores, filtrados em seguida por operacionais políticos de relevo a editores de confiança nos jornais, com amplificação para as televisões. Depois, basta repetir nos média mil vezes a mentira até que se transforme numa verdade que resista a qualquer rigor. 

Na entrevista do delegado Tuma Junior, destaca-se a revelação de que o líder sindical Lula (uma criação do general Golbery do Couto e Silva) terá, alegadamente, colaborado com os serviços de segurança da ditadura brasileira, na prevenção de confrontos. Diz Romeu Tuma Junior (p. 80 da revista): «Lula era informante do meu pai no DOPS» (Departamento de Ordem Política e Social, em São Paulo). 

Um dia - um dia... - publica-se a história de como José Sócrates chegou ao poder no PS/Estado. Fiquemos, por enquanto, com o modelo de exercício de poder do lulismo: «um lado sem escrúpulos, sem lei, no qual o Governo é usado para proteger os amigos e e triturar aqueles que são considerados inimigos».



«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 74


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 75


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 76


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 77


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 78


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 79


«O livro bomba - entrevista de Robson Bonin a Romeu Tuma Junior», Veja, 11-12-2013, p. 80
(realce meu, a amarelo)


Atualização: Malvadas gralhas. Há pouco uma sujou-me o título... Desculpem-me.


Limitação de responsabilidade (disclaimer): As entidades referidas nas notícias dos média, que comento, não são suspeitas ou arguidas do cometimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade.

17 comentários:

Anónimo disse...

Fala-se no falhanço estrondoso de Dona Dilma e do regresso de Lula, apesar de Lulinha.

Já agora, quem colocou Soares na liderança da governação tuga? Para além do falecido Robert Maxwell, de Murdoch, de Berlusconi, de Carlucci, de Ilídio Pinho, de Amorim, quem mais foi o suporte do Conde de Nafarros? Dos apoios tácticos de Proença, de Balsemão ou de Santos Silva.

Países sem uma base democrática séria, e que navegam ao sabor dos capitais internacionais.

Quem não se sabe governar, acaba por ser comandado. É a vida!

Anónimo disse...

http://www.ft.com/intl/cms/s/0/396f494a-792e-11e3-91ac-00144feabdc0.html#axzz2qCvABRnd


Marine Le Pen, leader of France’s far-right National Front (FN), has promised that nationalist parties will do “the maximum” to block further EU integration if they make gains in this year’s European elections, as is widely expected.
“I don’t expect anything from the European system except that it explodes,” Ms Le Pen said as she predicted that eurosceptic parties from across the continent would make a “massive breakthrough” in elections to the European parliament at the end of May.

Speaking to a group of US and British media in Paris, she declared: “The role we will have – we, the patriots elected to the European parliament – will be to block by all means, to the maximum, anything that contributes to the transfer of powers from our people to the European Union.”
She added: “We must bring down the wall of Brussels, just as the Berlin Wall came down.”

High quality global journalism requires investment. Please share this article with others using the link below, do not cut & paste the article. See our Ts&Cs and Copyright Policy for more detail. Email ftsales.support@ft.com to buy additional rights. http://www.ft.com/cms/s/0/396f494a-792e-11e3-91ac-00144feabdc0.html#ixzz2qCxA33pI

“It would call into question the choices made by the two dominant French political parties over the past 30 years,” she said.
The FN, which despite its rise in the polls has very few elected officials at local and national level, is also planning a big breakthrough in French local elections in March. As well as its stance against the EU and French membership of the euro, it is campaigning for strict curbs on immigration (EU frontier controls were “a big joke”, Ms Le Pen said), a crackdown on crime and trade protection.

Antonio Cristovao disse...

Mas o lulistas estão muitos presos e a imprensa de sarjeta que promove na America latina(Venezuela ,Brasil, Honduras,Guatemala, Argentina) uma violencia verbal que se transforma emreal exacerbada não faz juz as afirmações da familia Marinho e seita amiga.

Anónimo disse...

Espero que tenha mais impacto que o livro de Rui Mateus,abafado pela máfia do socialismo corrupto e associados.
Por cá o partido-quadrilha também faz os seus assassinatos de carácter aos adversários,mandando repetir calúnias e aldrabices às Judites de Sousa e Albertos Carvalhos da praça.
Um lixo!

Anónimo disse...

Balbino, tendo em conta o notável serviço que tens prestado à causa de Assassinatos de Reputações, é de elementar justiça que sejas nomeado professor catedrático dessa nobre matéria. Ao menos, neste mundo, terás honra e proveito. Noutra vida, terás muitas contas a prestar a Deus - porque o Altíssimo não suporta safardanas.


Anónimo disse...

Desde quando os xuxalistas acreditam em Deus? Só se for no Grande Arquitecto! O Soares pagará por cá, tudo o que fez. O Inginheiro também, ver o pai e o irmão a marcharem no espaço de 2 semanas é obra que nem os vários off-shocrates pagam.

Anónimo disse...


Onde isto chegou! À falta do poder para intimidar e silenciar,o socialismo devorista já clama por Deus.
Em breve pedirão a Inquisição e o Index.

Bandarra disse...

Levantam-se-lhes as fraldas; acusam dor e medo!
De admirar?! Tudo normal! Confirmam!

Anónimo disse...

Vamos lá ao que interessa minha burra:

Falácias e mentiras sobre pensões

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/falacias-e-mentiras-sobre-pensoes-1619400

Tens sede minha burra? Toma lá água.

Antonio Cristovao disse...

já ia,mas não posso deixar de cumprimentar o autor do blog pela prova de grande desapego que permite que o safardanas que acha que comentar bem é ofender ,tenha na mesma o comentário aqui. Parabens

Anónimo disse...

logo eu, que sou consultor de uma empresa suíça muito prestigiada que vende plasma de sangue na América latina.

http://www.portugaldigital.com.br/politica/ver/20082852-socrates-diz-que-nomeacao-de-jose-luis-arnaut-pela-goldman-sachs-nao-prestigia-portugal

"Veja bem a ironia disto. Em 2007 a Goldman Sachs provoca a crise. Cinco anos depois, a Goldman Sachs é a maior accionista dos CTT, empresa que tivemos de vender por causa da crise que a Goldman Sachs criou. E o pior disto é que nos queiram convencer de que quem criou a crise fomos nós", comentou o ex-primeiro-ministro português.

Anónimo disse...

Será que o Dr ABC está a fazer alguma investigação à forma como Luís Arnaut, advogado e militante destacado do PSD, chegou de foguetão ao Goldman Sachs?
Não acredito, pois interessa mais divagar sobre o socratismo para distrair a malta.

Anónimo disse...

Boas noites,

Sobre o livro "Assassinato de Reputações" é o seguinte: a versão que saiu da editora tem algumas partes modificadas em relação à versão original, contudo existe uma versão em .pdf com o livro original que o próprio autor colocou em circulação pela internet, obtive essa informação neste vídeo, um hangout feito por pessoas da confiança dos escritores http://www.youtube.com/watch?v=GX17-Fllyn0. Existe também um vídeo em que o músico Lobão discute com eles http://www.youtube.com/watch?v=Ef77WxCwjOg.

Agora gostaria de responder ao camarada Anónimo, como diria Lenine, "fomente a corrupção e ao mesmo tempo denuncie-a", ou seja, sê corrupto e ganha dinheiro com isso mas tem sempre um camarada do partido do outro lado a dizer que é culpa de um espantalho chamado "o grande capital" e é isso que acontece, até porque Goldman Sachs investiu com rios de dinheiro na ajuda da campanha do radical de esquerda mais conhecido da era moderna: Barack Hussein Obama e o que ele fez seguidamente? Transformou o pessoal de Wall Street no governo americano. O pessoal precisa de se informar acerca das tácticas políticas de esquerda, sobretudo as de António Gramsci e George Lucas. Outra essencial seria a táctica das tesouras de Lenine, que é o que acontece hoje em dia em Portugal no nosso modelo Centralismo Democrático. Para António Gramsci a democria é definida como um regime restrito ao discurso político da esquerda, não é isso que acontece em Portugal, ou vão-me dizer que o PSD é um partido de direita quando na própria wikipédia diz que é uma ideologia feita por marxistas?

Lura do Grilo disse...

Não nos iludamos o grande capital é da esquerda: Soros, Carlos Slim, Bill Gates, Rockfellers, etc. São eles que financiam o aborto, as campanhas esquerdistas, as ONGs progressitas em suma ... uma nova ordem mundial. Nunca perdem ... os bailouts são para os salvar. Os governantes despesistas como fomos tendo em Portugal são os que os alimentam de forma consciente.

O "grande capital" agora é apenas um bombo da festa.

Lura do Grilo disse...

Como seria possível um analfabeto como Lula chegar ao poder?
Como pode uma ex.-terrorista seguir-se-lhe no poder?
Foram Lulistas presos? Foram mas tiveram louvores à entrada da prisão e vivem em regime quase aberto!
Como poderia a Kirchner, ex-terrorista montonera, chegar ao poder e financiar Chavez?
Quem financiou a Bachelet depois de um estágio de radicalização na ONU?

Carlos Sério disse...

Tenha em atenção o seguinte:
http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/Desenvolvimento-e-desigualdade-onde-esta-o-Brasil-/7/29995

Anónimo disse...

Agora, empresário liberal que assistiu à queda do muro de Berlim e ao desmantelamento da União Soviética olhou apenas para o lado económico porque só se interessa pelo seu bendito dinheirinho, e não entendeu que o facto da economia socialista ser inviável economicamente não significa que o esquema de dominação comunista não seja compatível com a economia capitalista quando de facto é; portanto o socialismo só morreu como proposta económica e não política. Se são cépticos em relação ao que eu disse, expliquem-me, como é que em pleno século XXI depois da queda do muro de Berlim, depois da queda da União Soviética, depois de tantos depoimentos de agentes da KGB terem sido redigidos como manifestos de arrependimento pela sua colaboração com os crimes soviéticos(e não só); entre outras coisas; como é possível os partidos de extrema esquerda crescerem expandirem-se tanto e ganharem tanta militância?