terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Sem medo



Expulso. E tão dentro. Isolado. E tão junto. Humano. E tão Livre.

Deus desce. Vem. Puxa-nos! Etéreo, tangilibiliza-se para conhecer, em carne, o nosso drama de imperfeição e de sacrifício. Humilha-se. E entrega-se para nos chamar.

E nós, vergados, pobres e rotos, como os pastores de Mantegna, afinal tão humildes debaixo da capa de arrogância e de egoísmo, percebemos. No fundo, imersos em tentações, todos sabemos. Ainda que não queiramos sentir logo, acabamos por aderir. Abrindo finalmente o coração à Liberdade. Uns mais cedo do que outros. Minoritários, como em todos os começos, tropeços e recomeços. E sem medo. Porque quem ama não teme.

Vamos. Compreendendo que só vencemos - só somos! -, quando nos livramos do peso do pecado. Errando, perdidos e amargurados, de falta em falta, de futilidade em futilidade, de vazio em vazio, mas em círculos cada vez mais concêntricos. Até que O achamos, seguimos e servimos. Em paz, mesmo que em combate. Resolvendo, então, a nossa ânsia d'Ele, que é o motivo da ansiedade ubíqua deste tempo.

Na margem, na solidão e na fragilidade, pedimos a Sua bênção sobre as nossas famílias. Rogando o seu auxílio para a fé. E louvando a graça do Seu perdão.

15 comentários:

Joaquim Carlos disse...

A espiritualidade dos nossos antepassados está viva porque nos foi passada com imenso amor, um amoroso silêncio eloquente: Ele fez-Se Carne e habitou entre nós. Fez-se um de nós para nos absorver deste holograma tridimensional para a Plenitude Quadridimensional da Vida Eterna, o Pleroma.

E Ele vem, está à Porta e bate. Na Parusia quotidiana e na hora do ladrão.

Santo e Feliz Natal, meu Amigo.

Anónimo disse...

Não ter medo, é importante.
Ter vontade, é determinante.
Mas, o caminho começou agora, e a caminhada será muito longa, talvez mesmo muito para além das nossas forças.

A Mim Me Parece disse...

Vir aqui é cada vez mais um bom hábito.
Comento apenas para lhe agradecer todo o trabalho cívico que desenvolveu ao longo de 2013 em prol deste "sítio" e com o qual presenteou os seus leitores. Obrigado.
Aproveito para lhe desejar, a si e à sua Exmª. família, umas Boas-Festas e um 2014 mais reconhecido.
Abraço

Anónimo disse...

Caro Amigo,
Feliz Natal.
Abç.

lidiasantos almeida sousa disse...

O QUE EU OUÇO, ESQUEÇO.
O QUE EU VEJO, LEMBRO
O QUE EU FAÇO, APRENDO

CONFUCIO

FELIZ NOITE DE NATAL COM PAZ DE ESPIRITO E AMOR NA COMPANHIA DOS SEUS ENTES QUERIDOS, são os desejos da suas admiradora Lídia de Sousa

Luis Moreira disse...

Feliz Natal

Rui Moringa disse...

Um Santo Natal.
Grato pelos seus textos.

Jose' Salcedo disse...

Feliz Natal, António. E votos de um excelente Ano Novo cheio de saúde. Um abraço.

Anónimo disse...

Festas Felizes e muita saúde para si e toda a sua Família. E votos sinceros do máximo sucesso profissional e pessoal que sem dúvida merece.
Maria

Anónimo disse...

Que continue determinado e esclarecedor!Santo Natal para si e Ex.ma Família!
São os votos de leitor assíduo, ABL.

G3 disse...

Como é possível festejarmos o Natal, comendo que nem uns porcos, quando ao mesmo tempo seres humanos, morrem de fome por todo o mundo? Algo está muito mal e as religiões não resolvem o problema.
Apesar disto, espero que ainda consigam passar um bom Natal.

Ljer disse...

1 abraço prof António Balbino Caldeira

Floribundus disse...

inveja, ódio, acédia
resultam de 2 séculos de iluminismo.

o melhor ano possível
num país 'socialisticamente' falido

Luís Ferreira disse...

O grande problema do mundo de hoje é a falta de espiritualidade.
O homem julga que resolve tudo apenas com o poder da "razão", dispensando Deus.
Deus tanto amou o mundo que lhe deu o seu único filho, Jesus Cristo.
Que tenha sido um bom Natal para todos e um feliz 2014 para todos com votos de menos ódio, menos vingança e menos racismo em favor de mais paz.

Anónimo disse...


Uma prenda:

http://www.youtube.com/watch?v=oEKYSXHb_hA