segunda-feira, 29 de julho de 2013

Barrela mediática

O que o País precisa não é de uma «união nacional» (sic!) bloco-centralista a que o primeiro-ministro Passos Coelho apelou em Pombal, em 26-7-2013. É de uma barrela política com consequência social, económica e financeira que aqui proponho desde maio de 2009.

Por onde começar?

A situação mais grave é a dos serviços de informação dos quais tem de ser limpo o socratismo, algo que será facilitado pela aprovação dos projetos de lei n.º 437/XII e n.º 438/XII.

Mas, logo a seguir, vêm os média.

Como máximo exemplo da continuação do socratismo foi a contratação de... José Sócrates, como comentador residente da RTP-1, em março de 2003 numa administração relvista, pelo diretor de Informação Paulo Ferreira que ele próprio acoitara na estação pública como editor de Economia para o compensar do alegado trabalhinho feito, em setembro de 2009, no Público.

Ora, o programa «A opinião de José Sócrates», no horário nobre e ao domingo, logo após o telejornal das 20 horas, tem muito fraca audiência. Segundo os dados da GFK (que faz a medição oficial de audiência televisiva) em 14 de julho de 2013, enquanto à mesma hora, Marcelo Rebelo de Sousa (MRS) na TVI tinha 16,3% de audiência média com mais de 15 anos de idade (rating - número médio percentual de espetadores) no seu «Comentário» na TVI, José Sócrates teve apenas 6,2% de audiência média de espetadores com mais de 15 anos no seu programa (o que corresponde a 38% da audiência do professor Marcelo). E ontem, 28-7-2013, o programa de Sócrates teve apenas 4,7% de audiência média (painel da GFK), o segundo pior resultado de sempre. Esse resultado de Sócrates ainda seria menor se o programa não fosse artificialmente mais demorado para que, depois de terminar o comentário de MRS, Sócrates receba alguma transferência de zapping (cerca de 2% mais em termos absolutos ou 30% mais em termos relativos ao seu fraco desempenho). Têm os portugueses de continuar a pagar o abuso de um programa panfletário numa falida RTP que é apenas visto por 4,7% dos telespetadores e que prejudica a arrecadação publicitária da estação pública, além de lavar a imagem de quem arruinou o País?...

É necessário demitir a administração da RTP e a direção de informação e de programas da RTP e colocar patriotas em seu lugar. Creio que um bom presidente do Conselho de Administração seria o Prof. Eduardo Cintra Torres que participou no «Grupo de trabalho para a definição do conceito de serviço público de comunicação social», no final de 2011 e que (que publicou há pouco o livro «A Multidão e a Televisão: Representações Contemporâneas da Efervescência Colectiva», na Universidade Católica, que recomendo). Porém, mais do que na administração, o lugar chave é a direção de informação e programas para o qual deve ser nomeado José Eduardo Moniz.

20 comentários:

Anónimo disse...

Comparamos o prof. Balbino Caldeira ao Dr. Henrique Medina Carreira, NÃO SE VENDEM por um prato de lentilhas.

Já outros, como os refernciados no "post", não se integram nesta dialética. Ter pertencido à Oingoing, não é melhor do que pertencer à Cosa Nostra! Lá porque actua no nosso lado, não significa que não é um VENDIDO.

Quanto ao PULHA Sócrates, não surpreendem as MISERÁVEIS audiências, em todos os países há sempre um lastro de CORRUPTOS, VIAGRISTAS, ASSALTANTES. Em Portugal, também. Resumem-se a 6%? Não, deve haver mais gentalha GATUNA.

A propósito, seria interessante analisar as transações da família Carvalho de dívida pública portuguesa na época de Maio/Junho de 2011, para sabermos se o pecúlio da dita famiglia, não terá aumentado graças à FALÊNCIA imposta a Portugal pelo tal de Sócrates.

Os que NÃO vêem a VIGARICE em versão "ao vivo", na ReTePe, são muitos. E destes, pode sair sempre um qualquer Buíça, versão Século XXI. E os potenciais Buíças, sabem quem afundou Portugal por décadas, ou para sempre. Alguém faz parte do "Top 3" a abater.

Anónimo disse...

Melhor seria que os senhores que aqui deixam os seus protestos contra o pior governante de sempre, que Portugal algum dia teve, fossem protestar de viva voz para a porta da estação televisiva que dá acolhimento a esse embusteiro.

Aí sim teria algum efeito esse protesto, tanto mais que esse senhor presumivelmente será pago principescamente com o dinheiro de todos nós.

ATÉ QUANDO...? disse...

ATÉ QUANDO PARVUS ABUSARÁS TU DA NOSSA PACIÊNCIA COM A TRETA DA UNIÃO NACIONAL,VULGO ENCOBRIMENTO A TODO O CUSTO DO SÓCRETINISMO E DA CORRUPÇÃO?

Anónimo disse...

"Papa Francisco contra a marginalização dos homossexuais"

Será que o Santo Papa nunca estudou nada sobre Sodoma.

Olha a cama, olha a cama de Sodoma, Francisco.

Já não nos basta o Parvus com a união nacional a favor do estudante, aparece agora o Papa com a união de todos os paneleiros e fufas?

Anónimo disse...

Para além da barrela mediática será preciso muitas barrelas tal é a dimensão da sujidade.

Anónimo disse...

Moniz está no Benfica. Não troca o certo pelo incerto. Gostava de o ver à frente da RTP. Sem dúvida seria uma grande escolha.

Cintra Torres convém que esteja longe. Para mim é uma figura detestável, tal como o José Manuel Fernandes. O centro direita não deve ter como figuras máximas estes jornalistas que me fazem lembrar Pilatos.

Já agora e que tal começar pela Rádio Renascença que segue Pilatos e não jesus Cristo?

SUPREMO ARQUITECTO disse...

Não segue nada o Pilatos não senhor.Segue-me a mim como deve ser.Até já distribuem aventais como brinde!

Anónimo disse...

D. Clemente tem que estar atento, ou é mais um que fica absorvido pelos sistémicos.

Anónimo disse...

Preparai-vos para mais uma contribuição extraordinária, pois ninguém quer ficar com obrigações do Banif. Porque será?

http://economico.sapo.pt/noticias/procura-por-obrigacoes-do-banif-foi-de-268-da-oferta_174454.html

A procura atingiu apenas 26,81% da oferta de 225 milhões de euros em obrigações. Já na oferta de acções, a procura superou o objectivo.

Após ter atingido os objectivos com a oferta pública de subscrição de acções, o Banif não conseguiu encontrar procura para a totalidade dos 225 milhões de euros de obrigações em oferta. A procura foi de 26,81%, o que permitiu um encaixe de 60,3 milhões de euros.


NA PEIXARIA COM... disse...

Só as peixeiras da praça de Matosinhos conseguem gramar o briocheiro domingo à noite.Estão também a ver se conseguem fazer um doutoramento em filusufia na PO.rra@cum.

Anónimo disse...

A Banca stá FALIDA, tal qual o País. Só não querem é deixar correr a voz de alarme, senão era o Caos Total. Imaginemos... agora sãos os espanhóis da Caja Duero a fecharem os balcões, mais trabalhadores prá rua e... e os depósitos do graveto que já nem eles têm? De seguida ainda vão cair mais alguns grandes Bancos, sim dessem que só sobrevivem a mamar no Estado, mas nem já isso chega.
Quando é que o povo se mentaliza que o País como Nação JÁ ACABOU??..

FARINHA AMPARO disse...

Estou a pensar fazer publicidade no programa do briocheiro apesar das audiência serem um desastre.Um tipo amaneirado com um fatinho Armani sai de um Mercedes , entra na mercearia do Titi e diz:Primo,avia-me aí um pacote de Farinha Amparo.Abre o Pacote,tira um canudo e começa a gritar:Papá,papá,já sou injinhêro!!!Volta para o Mercedes,o motorista abre a porta e diz:Senhor Presidente,rectos para Belém?Vai ser um sucesso nas vendas mas o Ponte vai ter de me fazer um ganda desconto...

Anónimo disse...

Papa diz que ser homossexual não é problema, já haver mulheres padres, bispos ou papas continua a não ser possível.

Anónimo disse...

Para já… para já… pois já não há nada de definitivo na igreja revolucionada pelo concílio Vaticano II.

Querem mais um exemplo deste evolucionismo permanente?

Isto, dito por Bergoglio aos jornalistas, no avião que o trazia de Rio para Roma ante-ontem:

“La mujer en la Iglesia es más importante que los obispos y que los curas. ¿Cómo? Esto es lo que debemos tratar de explicitar mejor a través de una profundización de la Teología de la mujer."

Com mais este dislate, percebe-se melhor porque é que Francisco escolheu a Francesca, de 30 anos de idade, para "reformar" o Vaticano…

"La mujer en la Iglesia es más importante que los obispos y que los curas…"

Viva el tango!

Anónimo disse...

Para além das golpadas dop Raposo táxista da Amadora, temos a máfia laranja em grande.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=647607

Os empresários da construção civil José Guilherme e António Cavaco, envolvidos no processo da Câmara da Amadora, tinham fortes ligações a personalidades dos maiores partidos políticos, entre os quais alguns antigos governantes do Executivo de Durão Barroso que, no âmbito da investigação da Polícia Judiciária (PJ), foram alvo de escutas telefónicas, segundo o Diário de Notícias.
Um dos primeiros a ser detectado e colocado sob escuta foi o ex-ministro adjunto José Luís Arnaut, a quem o empresário José Guilherme terá pedido ajuda para conseguir uma licença de um couto de caça.
Ao DN, o ex-governante diz desconhecer que alguma vez tinha sido escutado porque «nunca foi notificado» mas assume que é «amigo de José Guilherme e do filho». Ainda assim, Arnaut assegura que enquanto ministro nunca decidiu nada que lhes dissesse directamente respeito.
Outro dos nomes envolvido neste caso é o de Álvaro Amaro, antigo secretário de Estado da Agricultura e presidente da Câmara de Gouveia. Conta o jornal que, Amaro tentou, através do ex-líder do PSD, Marques Mendes, convencer a presidente da Câmara de Oeiras a aprovar um projecto de José Guilherme para os terrenos da Fundação Oeiras.
Além de Arnaut e Amaro, também José Salter Cid, antigo secretário de Estado e ex-presidente da Companhia das Lezírias, é suspeito de mover influências para ajudar o empresário, cujos contactos passaram também por Capoulas Santos (eurodeputado do PS) e Duarte Lima.
O outro empresário envolvido no caso da Câmara da Amadora, António Cavaco, foi escutado pela PJ, revela o Diário de Notícias, a falar com José Leite Martins, chefe do gabinete de Durão Barroso e actual inspector das Finanças, em causa estava a concessão da Marina de Albufeira, um projecto que ajudou ao buraco financeiro do Banco Português de Negócios (BPN).

Anónimo disse...

De ler absolutamente o artigo do vaticanista Sandro Magister

http://chiesa.espresso.repubblica.it/articolo/1350567

sobre a última calinada de Bergoglio: proibir à Ordem dos Franciscanos da Imaculada, fundada em 1970 e em plena expansão pelo mundo (em Portugal, tem uma casa em Fátima), a celebração da liturgia tradicional em latim, autorizada pelo seu predecessor Bento XVI.

Já se sabia do ódio de Bergoglio pela missa da sua infância e juventude, e do seu gosto pelas palhaçadas neo-litúrgicas, mas a este ponto!!!

Viva el tango!

http://pt.wikipedia.org/wiki/Frades_Franciscanos_da_Imaculada

Rabisco disse...

Em Teus Olhos Seria Vida

http://www.youtube.com/watch?v=8AOpl5_R62E

https://www.facebook.com/EmTeusOlhosSeriaVida

BICHA MAcuLATA disse...

Sou mesmo inteligente....em vez de vir aqui escrever em latim contra o briocheiro,ME!, aproveito a boleia para difamar o Papa em português enquanto lavo os aventais...sem saber como nem porquê ainda acabo doutorado em teologia...

Anónimo disse...

Aos três quatro anos de idade queria ser papa, mas sendo menina mais tarde entendi que não me permitiam ser, mais tarde deixei de querer ser papa.

Agora, ser homossexual papa diz não ser problema, pode haver padres homossexuais , quiça bispos e papas, Mulheres padres, bispos ou papa é um problema ?????.

Anónimo disse...

Não é difamação nenhuma. São factos rigorosamente atestados e verificados. Sandro Magister sabe de que fala.
A decisão de Bergoglio, tomada só por ódio à tradição, acaba de mergulhar a mais nova e a mais pujante ordem católica na maior consternação. É profundamente lamentável.
Quanto à sua alusão à maçonaria é simplesmente estúpida.