domingo, 12 de junho de 2011

Dessocialistização do Estado


O grande desafio do próximo Governo é a dessocialistização do Estado: a limpeza do Estado da dependência socialista. Auditoria a cada ministério, substituição dos prevaricadores e dependentes e responsabilização criminal pedagógica.

A limpeza do Estado pê-éssico foi uma tarefa em que o Governo de Durão Barroso-Portas (e Santana-Portas) falhou, em 2002, eventualmente sem esforço e com tremenda ingenuidade. Sampaio segurava os boys socialistas na administração, mandando no executivo como um presidente francês; o CDS, sujeito aos socialistas, entendia  que estes podiam ser nos ministérios aliados da sua autonomia face ao PSD; e Durão não queria fazer sangue, tendo desde cedo começado a ver uma oportunidade de cargo internacional. Os escorpiões socialistas, no início recolhidos nas tocas dos gabinetes de direcção-geral, acabaram por modere dominar o PSD e o CDS, tendo estes sofrido dores atrozes na longa travessia da oposição no consulado autoritário de Sócrates.

Por isso, agora não se pode consentir a mesma ingenuidade. Diz o povo: a primeira vez que me enganas, a culpa é tua; a segunda vez que me enganas, a culpa é minha... O PSD não deve ter medo do combate e o CDS deve libertar-se da chantagem socialista. Mas ilude-se quem entenda que o combate pode ser vencido com o fecho do palácio e o abandono de combatentes.


* Imagem editada
daqui e dali.

6 comentários:

Anónimo disse...

sem uma caça aos maçónicos do ps, psd e cds, nada será conseguido.

Anónimo disse...

A mobilização dos portugueses só se fará com uma politica "aberta".Custe o que custar é necessário identificar e julgar quem nos levou à bancarrota.
Os finlandeses conseguiram. E nós?
Nem exigimos.

Mani Pulite disse...

PARA A CAÇA AO POLVO É NECESSÁRIO UM COMISSÁRIO CORRADO CATTANI.CRIEM O CARGO ANTI-POLVO QUE O CATTANI APARECE.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=uFP9ihHDx6s

Isabel disse...

Tem toda a razão, Professor. Lembro, na minha área, o ensino secundário, o empolamento de uma falha na colocação de professores, que, não posso afirmá-lo, mas sempre suspeitei tenha sido boicote.Deveria, a meu ver, prestar-se igualmente muita atenção às Comissões Administrativas Provisórias, que parecem, em geral, formatadas pelo socretinismo e cuja nomeação, caso não tenha sido política, talvez não ande muito longe disso. Só não sou mais assertiva nas minhas observações por saber que os escorpiões estão "a sair da toca" e, dado o congelamento da minha carreira e descontos e desvalorizações diversas, nem em sonhos posso pagar a um bom advogado.

Mentiroso disse...

Vamos desfazer o que a Europa levou mais de 60 anos a construir? Não seria melhor devolver a soberania ao soberano a fim de que possa controlar a corrupção política para que coisas destas jamais se repitam? Ou será que devemos continuar a apoiar a mesma cambada de ladrões, as mesmas máfias oligárquicas, como se não soubéssemos já que tudo o que fazemos é mudar as moscas em cima da bóstia e que à parte os guiões todos acabam por nos roubar e encher-se à nossa conta e custa?
Há que, por uma vez, tomar a direcção correcta, senão não podemos continuar a queixar-nos. O tempo limite aproxima-se que o governo também que aí vem não irá durar muito.