sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Fé, trabalho e luta

Os swaps socratinos constituirão um caso de estudo político-mediático de inversão de culpa a analisar nas academias. Feitos na quase totalidade pelos Governos Sócrates (embora o instrumento já fosse usado desde 2003), para empolar receita no curto prazo e esconder dívidas das grandes empresas públicas e ainda com a probabilidade de ganhos de especulação na taxa de juro, uma variante dos swaps cambiais gregos feitos anos antes com o mesmo propósito «Eurostat friendly», a culpa da perda dos três mil milhões de euros acaba por recair toda sobre o Governo PSD-CDS que não fez nenhum!... E mesmo que a demora na resolução do caso, pelos motivos que já aqui dissequei, tivesse custado a diferença para os 1.646 milhões de euros que o socratismo tinha deixado, ainda assim, nem essa fatia lhes é assacada.

Quais as razões desta inversão de culpa nos swaps socratinos? Duas.

A primeira é a política de desoneração das responsabilidades socialistas que a direita promíscua e corrupta pratica. Na expetativa consecutivamente frustrada de cobertura futura da corrupção nos grandes negócios de Estado, quando a alternância repuser os socialistas no poder, abafa-se a corrupção e a ruína socialista que se herdou.

A segunda é o controlo socratino - nem é ideologicamente socialista, é da fação socratina! - dos média, inclusivé dos públicos (como a RTP)!... PSD-CDS continuam a garantir a subsistência de grupos de média privados, mais ou mneos falidos, que favorecem deliberadamente a narrativa socratina: Controlinveste, Impresa, Ongoing. E era tão fácil ao Governo passar palavra aos bancos financiadores que a mama tinha acabado e que a continuação do financiamento desses grupos de média, que o erário público acaba por indiretamente custear, não era mais desejável. Que banco arriscaria o seu apoio do Estado só por causa do financiamento de jornais sem leitores e de rádios e tvs deficitárias?!...

Portanto - como sempre! -, não se busque nos outros a razão da nossa desgraça política. É dentro da direita que se consente esta corrupção de Estado. E é por causa da nossa debilidade moral - votação corrupta - que os socialistas mandam (é sempre «culpa nossa»). Não há redenção da direita sem limpeza da sua corrupção.

A votação corrupta faz ouvidos moucos à mensagem justa porque não lhe dá jeito (votaríamos em quem? - dizem). Mas, cada vez que cedemos a apoiar gente que sentimos corrupta, estamos, desde logo, a favorecer o adversário.

E a mensagem justa também não passa porque os meios de massas estão controlados pelos socialistas socratinos e a direita não ousa criar meios próprios de difusão das suas ideias cristãs e ideologicamente moderadas.

Assim, com uma mensagem desagradável e sem meios de a passar, mesmo assim perante recetores tendencialmente moucos, não é possível a recuperação moral e política (social, económica e financeira) do País.

Como fazer, então? Fé, trabalho e luta.

13 comentários:

CANDIDISIADAS disse...

Cada vez que alguém dá uma cavadela na tia Candidiase apanha logo uma minhoca com candidiase...

DIÁRIO DA ECONOMIA disse...

Trabalho 100% para o Sócretino.Agora foi a vez da tia Candidiase vir aqui limpar-lhe o traseiro,o freeport e a licenciatura...missão cumprida!!!vou já telefonar ao santos e ao espírito santo para mostrar serviço e receber o óbulo...

Anónimo disse...

Belo post.
É falando claro que as pessoas tomam consciência da arquitectura da corrupção de Estado e do verdadeiro sindicato do crime que domina Portugal.
O tantáculo comunicação socia(ista) é vital para manter o domínio das quadrilhas partidárias.

Anónimo disse...

A demolição do sei discurso encontra-se nesta sua frase:

"política de desoneração das responsabilidades socialistas que a direita promíscua e corrupta pratica"

Igualdade de procedimento. Todos iguais. O resto são tretas, politiquice e o neoliberalismo que fez de Portugal a maior esterqueira da Europa, com com o maior fosso entre mais pobres e mais ricos. Isto não vê. Está cego ou pensa que os outros estão todos cegos?

Está um verdadeiro psicopata com o Sócrates, que nem consegue ver mais nada à volta. Era mau, péssimo, mas há pior e seria melhor tê-lo a ele que esta banda dos rascas das jotas e das gerações que assim ficaram conhecidas já quando ainda eram jovens. Não se lembra?

Antonio Cristovao disse...

concordo! só não vejo a relação entre os votos que as pessoas dão e os argumentos dados.necessário era desmascarar os compadrios á volta do tacho público e haver umas candidaturas crediveis fora da Brigada das Colheres.
direita /esquerda lembra-me as teorias esquerdalhas de teoricos de coisa nenhuma!

Anónimo disse...

"mas há pior e seria melhor tê-lo a ele que ..."

Isto é a maior prova da insanidade que mantém no poder estas criaturas sociopatas.
O socretinismo até disfarçado tenta passar.

Anónimo disse...

Tal como no BPN as minhocas que aparecem aos montes são, quase todas, da laranjada.
Inclusivé os swapps já custaram três secretários de Estado deste Governo e a Ministra das Finanças está no arame porque é protegida pelo seu ex-aluno. Estes sim fizeram swapps.

Anónimo disse...

Com Sócrates tínhamos um projeto de poder baseado em ideias pelas quais valia a pena lutar contra a direita, a extrema-esquerda caviar e os comunistas

Anónimo disse...

É preciso fazer a reforma política do Estado só depois a reforma administrativa.
Já toda a gente se esqueceu disto?
Regionalização e/ou Municipalismo.
Onde param os arautos desta ideia?
Os políticos falam em reforma do Estado. Claro o estao é deles e logo querem excluir os outros de alguma forma de posse desse mesmo estado.
Parece-me que devemos apontar baterias para a REFORMA POLITICA.
O Prof Caldeira tem ideias sbre democracia directa. Essa ideias cabem num novo modelo de reforma política ou não. Isso é que é importante para evitar que o EStado seja mais vezes tomado por Grunhos, parasitas e gajos que se acham superiores aos outros sem terem razão prática para isso, como atrav+es de exemplos de vida.
José D`Além

O PIORIO VIGARISTA disse...

Vale a pena continuar a lutar com todas as forças e meios contra o pior e mais corrupto governante da História de Portugal,o Pai da bancarrota nacional e candidato a ditador, conhecido como Pinóquio,Mentiroso,Zézito,Briocheiro,Filusufu...o só cretino que tudo faz para continuar a desestabilizar e afundar Portugal e os Portugueses.Dão-se alvíssaras pela sua captura imediata.Não escaparás !!!!

Anónimo disse...

O Vigarista tinha uma ideia clara do que queria,diz o capanga.
Pois tinha,é só ver o saldo da conta offshórica da Medes Holding.
Na senda do pai da roubalheira,Don Máfio.Este partido/quadrilha sempre soube o que queria.
Como é público o pai e ainda proprietário da Cosa,Don Máfio,foi comunista.Nada melhor ,pois,que este partido para combater a extrema esquerda...

Os sócretinos devem receber ao metro pelas aldrabices que escrevem.

Anónimo disse...

Eu narro
Tu narras
O Merdossauro caga
Nós narramos
Vós cagais
Eles narram

Nightwish disse...

É verdade, o Correio da Manha, o Iiii, o Expesso, a SICK, tudo liderado por perigosos socratistas!