domingo, 7 de julho de 2013

O filme «Governo Passos-Portas - Parte II»

Com a declaração de Pedro Passos Coelho, ontem, 7 de julho de 2013, pelas 19:37, com Paulo Portas ao lado e em silêncio, sobre o presumido fim da crise política, já é possível resumir o filme «Governo Passos-Portas - Parte II». Para simplificar vamos chamar-lhe doravante Governo PP II. Vou resumir o filme da reprise, depois de relembrar resumidamente

O final do primeiro «filme»:
  1. Vítor Gaspar demitiu-se em 1-7-2013.
  2. Passos Coelho designa Maria Luís Albuquerque como nova ministra das Finanças, com oposição de Paulo Portas, em 2-7-2013.
  3. Paulo Portas comunica demissão «irrevogável», em 2-7-2013.
  4. Cavaco Silva «soube da demissão de Portas a uma hora de dar posse» a Maria Luís (Expresso, de 6-7-2013), mas, mesmo assim, empossou-a!...
  5. Passos terá apresentado a Cavaco um novo elenco governativo sem Portas, em 4-7-2013, mas o Presidente não aceita pois pretende que Portas se mantenha no Governo («quer os dois partidos da coligação representados ao mais alto nível no governo», i, de 5-7-2013).

O filme do Governo PP II:
  1. Depois de várias reuniões com Portas, o primeiro-ministro Passos Coelho apresentou num hotel (?) de Lisboa, ao País, em 6-7-2013, uma solução governativa que qualificou de sólida, consistente, duradoura, para garantir «estabilidade».
  2. A «fórmula» - que apresentou  em  5-7-2013 ao Presidente? -, é a seguinte:  Portas será «vice-primeiro-ministro com a responsabilidade de coordenar as políticas económicas, supervisionar as negociações com a “troika” e apresentar a reforma do Estado». 
  3. «Outras alterações» consta que são: a substituição de Álvaro Santos Pereira por António Pires de Lima, a nomeação do embaixador Nuno Brito como ministro dos Negócios Estrangeiros e de Jorge Moreira da Silva como ministro do Ambiente e a saída de Marco António Costa para o lugar deste no PSD. Note-se, a propósito que, no Governo, Álvaro Santos Pereira foi um mito mediático: não tocou no poder dos socialistas no seu ministério e deixou Almeida Henriques distribuir os subsídios conforme Relvas ditava.
A solução «duradoura» que Cavaco queria originou um organigrama inédito, com elos sobrepostos e cruzados, numa organização matricial que nenhuma escola de gestão tentará decifrar, digna de regimes... do terceiro mundo. Portas fica acima da nova ministra das Finanças. Esta apenas deve ficar com o dossiê da privatização da TAP ao serviço de Passos - que parece ser a grande prioridade, mesmo durante a crise política... Na prática, existem agora dois Governos: Portas manda nas finanças,  na economia, na relação com a troika e na reforma do Estado; Passos manda em... nada!...

Nem é preciso esperar pelas eleições autárquicas de 29 de setembro de 2013 para se esfarelar a solidez da solução bipartida, pois os resultados das próximas sondagens predirão o destino. Por desprezo pelo povo, incompetência e  imprudência de Passos, Portas e Cavaco, o Estado caminha para novas eleições legislativas que restabelecerão os socialistas no poder.

E contra esta negligência de Estado, é nosso dever insistir num Governo patriótico, composto, cada vez mais, por personalidades fora das cúpulas partidárias incompetentes e cínicas.

40 comentários:

Joao disse...

Não é certo que Portas coordene as finanças.

É possível que seja "só" a economia e as relações com a troika que tenham a ver com as reformas nos mercados de bens e serviço e no mercado de trabalho, temas que ocupam aliás a maior parte do memorando.

Teríamos assim dois governos: o governo das finanças (com Passos a e Ministra Maria) e o da economia (com Portas), com o "Governo das finanças" a controlar o "governo da economia" através do OE.

Vendo de outra maneira, Portas ocupa-se do "circo" e Passos do "pão" (neste caso tirando o pão).

Anónimo disse...

Caro Prof. Gov. Patriota ? Mas cadê os patriotas ? Falta matéria prima, faltam valores para tal. Em volta só vejo interesses cooperativistas e pouco mais.Quanto a quem vai mandar, penso que o comentário do João das 10h é o mais apropriado.

Anónimo disse...


os partidos da oposição (P.S,B.E.e P.C.P.)deviam abrir caminho a um governo de emergência ,não sendo assim , a seguir às autárquicas teremos de ir a votos.Pedro

Joao disse...

Não esquecer que o Cavaco já deu uma nega ao Passo na passada 5ª feira. Não é certo que aceite este acordo.

Em último caso, pode fazer-se um acordo outsourcing com o exército egípcio.

Anónimo disse...

Houve um governante que destruiu toda a economia de Portugal e não houve nenhum patriota que lhe desse um murro nos cornos. Porquê ?

O 25 de abril matou todos os sentimentos patriotas que ainda pudessem existir.

Bem, vou dar água à burra.

Anónimo disse...

Lido num comentário Anónimo do Blogue Mais Évora:

Anónimo disse...
BOYS do governo


*Lista de 29 assessores / adjuntos de Ministérios, **todos de idade
inferior a 30 anos, havendo **14 "especialistas" com idades entre os 24 e
os 25 anos.***

*MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL (2)

Cargo: Assessora
Nome: Ana Miguel Marques Neves dos Santos
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.069,33 €

Cargo: Adjunto
Nome: João Miguel Saraiva Annes
Idade:28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.183,63 €*****

*MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS (1)

Cargo: Adjunto
Nome: Filipe Fernandes
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.633,82 €

*MINISTÉRIO DAS FINANÇAS (4)

Cargo: Adjunto
Nome: Carlos Correia de Oliveira Vaz de Almeida
Idade: 26 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.069,33 €

Cargo: Assessor
Nome: Bruno Miguel Ribeiro Escada
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.854 €

Cargo: Assessor
Nome: Filipe Gil França Abreu
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.854 €

Cargo: Adjunto
Nome: Nelson Rodrigo Rocha Gomes
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

*MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA (2)

Cargo: Assessor
Nome: Jorge Afonso Moutinho Garcez Nogueira
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

Cargo: Assessor
Nome: André Manuel Santos Rodrigues Barbosa
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.364,50 €

*MINISTRO ADJUNTO E DOS ASSUNTOS PARLAMENTARES (5)

Cargo: Especialista
Nome: Diogo Rolo Mendonça Noivo
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €*****

*Cargo: Adjunto
Nome: Ademar Vala Marques
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €*****

*Cargo: Especialista
Nome: Tatiana Filipa Abreu Lopes Canas da Silva Canas
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: Rita Ferreira Roquete Teles Branco Chaves
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: André Tiago Pardal da Silva
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

*MINISTÉRIO DA ECONOMIA (8)

Cargo: Adjunta
Nome: Cláudia de Moura Alves Saavedra Pinto
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Tiago Lebres Moutinho
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: João Miguel Cristóvão Baptista
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Tiago José de Oliveira Bolhão Páscoa
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: André Filipe Abreu Regateiro
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Ana da Conceição Gracias Duarte
Idade: 25 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: David Emanuel de Carvalho Figueiredo Martins
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: João Miguel Folgado Verol Marques
Idade: 24 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,34 €


*MINISTÉRIO DA AGRICULTURA (3)

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Joana Maria Enes da Silva Malheiro Novo
Idade: 25 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

Cargo: Especialista/Assessor
Nome: Antero Silva
Idade: 27 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,33 €

Cargo: Especialista
Nome: Tiago de Melo Sousa Martins Cartaxo
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 3.069,33 €

MINISTÉRIO DA SAÚDE (1)

Cargo: Adjunto
Nome: Tiago Menezes Moutinho Macieirinha
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 5.069,37 €

*MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CIÊNCIA (2)

Cargo: Assessoria Técnica
Nome: Ana Isabel Barreira de Figueiredo
Idade: 29 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.198,80 €

Cargo: Assessor
Nome: Ricardo Morgado
Idade: 24 anos
Vencimento Mensal Bruto: 4.505,46 €

*SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA (1)

Cargo: Colaboradora/Especialista
Nome: Filipa Martins
Idade: 28 anos
Vencimento Mensal Bruto: 2.950,00 €*

Anónimo disse...

Prof. Balbino caldeira,

Gabo-lhe a paciência, por se perder em merdices como as das vidinhas de Passos-Portas-Cavaco.

Portugal, enquanto estiver neste limbo, só se afunda ainda mais. O que é bom, pois, QUANTO PIOR, MELHOR. Pois, como diz um comentador acima, ONDE ESTÃO OS PATRIOTAS?

No Parlamento vemos APENAS DOIS GRUPOS: I) os comunistas, do PC e do Berloque, para estes só há ideologia e a vontade de alguns um dia, virem a dedicar-se à VIGARICE (como Pina, Zita, Pacheco, etc); II) os VIGARISTAS, constituídos por PSD-PS-CDS.

Não há um ÚNICO parlamentar PATRIOTA. Nem um só. Em Belém, TAMBÉM não. Temos a versão em Belém do D. Manuel II (sim, o filho de D. Carlos). Está lá, em Belém, como poderia estar no Convento de Mafra, ou por lá perto a caçar corças, ou a fazer 1.500 metros de passadeira.

Portugal ACABOU. O que assistiremos a partir daqui, vai parecer a Grécia uma brincadeira. Os alemães, verdadeiros patrões europeus, perceberam que PORTUGAL NÃO É GOVERNÁVEL, pois o seu homem, Gaspar, falhou. Perante o falhanço do seu Homem, os alemães já se esqueceram da existencia desta coisa chamada Portugal.

Como dizia há dias um pivot de um canal financeiro americano, "o que está ali a fazer Portugal naquele quadrado, quando deveria ser tudo Espanha".

Não se pense que os portugueses não merecem o que está a acontecer. Merecem, e bem.

Para aqueles que ainda pensam que são patriotas, APRESSEM-SE A FORMAR UM MOVIMENTO OU UM PARTIDO QUE REPONHA VALORES NESTE BOCADO DE TERRA NO EXTREMOS OESTE DA EUROPA.

Arranjem um Beppe Grillo ou um Nigel Farage, alguém que NÃO SEJA GATUNO, COMO TODOS OS DO PSD/PS/CDS.

Anónimo disse...

Sr Professor:

O bacalhau com fosfatos foi aceite e aprovado e por este "governo" rastejante.

E ninguém reage?

Isto brada aos céus!

Anónimo disse...

http://economico.sapo.pt/noticias/the-economist-relata-tensao-no-melhor-aluno-da-troika_172907.html

The Economist vê escolha de Maria Luís como um sinal para o exterior de que o ajustamento não será relaxado.

A revista britânica The Economist dedica esta semana um artigo a Portugal onde relata com pormenor a evolução da crise política ao longo da última semana.

O artigo descreve as justificações de Portas para se demitir – o facto de ter visto na saída de Gaspar uma oportunidade para dar prioridade ao crescimento -, para depois questionar se há condições para que algum Governo em Portugal se desvie da austeridade.

A publicação vê na “rápida” nomeação de Maria Luís Albuquerque como ministra das Finanças “um sinal para os credores internacionais de que o compromisso para equilibrar as contas não será relaxado”.

O The Economist apresenta Portugal como “o mais bem comportado dos periféricos europeus resgatados”, mas sublinha ao mesmo tempo que cresceu a relutância dos cidadãos face à austeridade e que terá sido esse casnsaço a dividir os dois partidos da coligação.

“Os credores internacionais de Portugal - a troika da Comissão Europeia, FMI e BCE -, estão a ver o seu melhor aluno ser abatido pelos custos políticos e sociais da implementação do programa de resgate”, refere o artigo.

Sobre a hipótese de eleições antecipadas, o The Economist considera que “poucos acreditam” que o PS teria margem de manobra para cumprir “a promessa de aliviar a austeridade”. Mas argumenta ao mesmo tempo que “eleições antecipadas poderão ser a única escolha”.

Anónimo disse...

http://www.guardian.co.uk/world/2013/jul/07/spanish-youth-germany-unemployment-crisis

Young Spaniards flock to Germany to escape economic misery back home
With youth jobless rates at 50% back home, graduates are heading for Berlin – but still grumble about the weather

When Dacil Granados turned up in Berlin a year ago and walked into her first German class, she was amazed to find almost all her classmates were fellow Spaniards. "They were all engineers, apart from an architect and myself," says the art historian. "All here, most rather reluctantly, for the same reason – to work."

Granados, 36, has just begun a job as an art history guide at one of Berlin's top tourist sites, the Pergamon Museum, ending a lengthy period of joblessness that started when she was made redundant from her job as a curator at a gallery of Catalan art in Madrid in December 2011. The Gran Canaria native is one of the estimated 80,000 young southern Europeans who are now arriving in Germany every year and who have been turning up in increasing numbers ever since the economic crisis began.

The Greek rate of youth unemployment now stands at more than 60%, Spain's is more than 50% and Italy and Portugal are at 40%. Germany, with its shortage of skilled workers, the highest employment level it has known for almost 25 years, and an ageing population, has become a magnet for this section of European society.

From Lisbon to Madrid, the Goethe Institute, the body representing Germany's cultural interests abroad, has reported a record uptake in its language classes, as growing numbers decide to learn German to set them up for the workplace. It is scrambling to find teachers to meet the demand.

Meanwhile, the job sections of advertisement websites are inundated with Spaniards, Portuguese and Italians offering to do everything from washing up to au pair jobs, often for just a few hundred euros a month.

Antonio Cristovao disse...

Na lista de factos falta quanto a mim dois "factos" : A criminosa aceitação por PC do irresponsavel acto do negociador Crato arruinando o futuro do orçamento ; e as chamadas da Merkl/troika a lembrar aos putos que não autoriza brincadeiras de "alta politico" e que os imbecis que voltem rápido do recreio e recomecem a representação a figurar que governam.

Anónimo disse...

Resumindo, Portas manda em tudo e Passos manda no Portas. Está bem.

Anónimo disse...

Nem o Portas manda em tudo, nem sequer o Cavaco ou o Passos. É preciso REPETIR à exaustão, que quem manda em portugal é:

- Merkel, Schauble, Rehn, numa primeira linha, dado que o país não gera recursos suficientes para pagar a funcionários públicos e pensionistas, e está ASSIM DEPENDENTE DE CRÉDITO EXTERNO.

- O Dr. Ricardo Salgado é quem assume o poder financeiro interno, e é por isso a segunda fonte de poder.

De resto, desde o Cavaco ao Arménio, passando pelo Seguro, o Soares ou o Passos, são todos bandalhos, que cumprem aquilo que os mandantes querem.

Anónimo disse...

http://www.telegraph.co.uk/finance/comment/10164660/Portugal-shows-that-this-eurozone-crisis-is-not-over.html

Portugal shows that this eurozone crisis is not over
The eurozone crisis may have been briefly absent from the headlines over the past couple of months but as the flare-ups in Portugal and Greece this week have highlighted it certainly never went away - despite the vocal protestations of some French politicians.

Seeing the opportunity for a political shake-up, the now former foreign minister, Paulo Portas, followed suit and threatened to lead his People’s Party out of the governing coalition. This would probably have pushed the country into new elections, which would have brought greater uncertainty to the eurozone once again.
Fortunately, Portas was eventually cajoled into staying in government by his party and other politicians – although I can’t help but suspect that may always have been his plan, part of an “elaborate” power play ahead of his party’s conference this weekend.
In exchange for his gracious acceptance to continue bearing the burden of governance (rather than seeing his party lose significant power in fresh elections) Portas has secured an adjusted coalition agreement. This will likely see him given more prominent government positions as well as some vague rhetoric about refocusing the Portuguese government on growth.

But here’s the real problem: despite public support for the current austerity-for-bail-out-cash approach growing thinner by the day, Portugal isn’t even half-way through the race to become competitive with the eurozone north. Closing this gap is imperative if Portugal is ever to climb out of recession, grow sustainably and bring unemployment back down permanently. Failure to do so will continue to strain the very fabric of the euro.
Correcting this has become doubly important as the country searches for export-led growth, which is ultimately reliant on Portugal being a cost-effective place to produce goods and services. This is also far from the only economic challenge facing the country.
The ongoing reform will have to be undertaken in the face of collapsing domestic demand and investment, which is pulling GDP down rapidly. Even if exports do grow quickly (and they have admittedly been performing well recently) they are still only equal to 40pc of GDP, compared with 100pc for domestic demand – it is clear they cannot fully compensate on this front.
Furthermore, a large part of the current reduction in government deficits has only been achieved through one-off measures, such as transfers from social security funds. These must become permanent.
This means serious reforms with lasting cuts to spending still need to be approved – this won’t be easy in the face of public protests and a Portuguese Constitutional Court which has shown it is willing to strike down public sector cuts on constitutional grounds.
So, Portugal’s long-term future in the euro remains unclear, since it will almost certainly need some further assistance. Greece, as might be expected, is in a very similar position.

Lionheart disse...

"...nosso dever insistir num Governo patriótico, composto, cada vez mais, por personalidades fora das cúpulas partidárias incompetentes e cínicas."

Em primeiro lugar, quem são essas magníficas e patrióticas personalidades? Em segundo lugar, os chamados "independentes" NÃO QUEREM ir agora para o governo. Porque é que continua a fantasia! Ninguém quer ir para o governo! O caso do PSD é até chocante e o Passos Coelho chega a dar pena. Os "barões" estão todos refastelados nas televisões a comentar o governo do seu partido, a ganhar milhares de euros por mandar uns bitaites, ganhando bem mais do que o presidente do seu partido por - bem ou mal - governar o país, e não se chateiam nada. Alguns foram convidados por Passos para integrar o seu governo e não aceitaram. Mas tudo bem, continuem a fantasiar.

Anónimo disse...

Portas lá terá recebido as instruções do Clube em Inglaterra e não esperou senão a oportunidade.

Adivinhem as cenas dos próximos capítulos.

Anónimo disse...

Este Lionheart deve ser um assessor ou candidato a!

Pergunto-lhe isto:

Quem lhe garante que não houve algumas pessoas com acesso a informação sobre as demissões do Governo (que estão no seu interior) e que ganharam milhões no short-selling na Bolsa?

Quantos milhões foram ganhos por quem teve acesso a essa informação?

Os "barões" de merda do PSD e do PP, até podem ganhar milhões a balbuciar lixo nas televisões e jornais, mas se o Estado da nação se mantiver, nos próximos tempos, os insultos e as cuspidelas ao Gaspar no supermercado, vão subir de nível- E a um nível que pode até ser perigoso.

Para sua informação, quando António de Oliveira Salazar chegou ao Ministério a Lisboa, era um ilustre desconhecido. Depois, ficou conhecido durante muitos anos. De "barões" de merda, estamos nós cheios. Até porque esses ditos "barões" já demonstraram plenamente as sua TOTAL INCOMPETÊNCIA, pois o país está falido, por alguma razão foi.

Anónimo disse...

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=643123

O presidente da câmara de Atenas, Georges Kaminis, foi hoje «agredido fisicamente» por sindicalistas que alegadamente protestavam contra o corte de empregos, anunciou o seu gabinete.
Kaminis estava a sair de uma reunião camarária, em Atenas, quando foi vaiado e atingido por membros de sindicatos que estavam a protestar contra os cortes dos postos de trabalho, resultantes da aplicação das medidas de austeridade na Grécia.
Um responsável do gabinete de Kaminis adiantou que o autarca foi «agredido fisicamente», sem adiantar detalhes, e acusou um sindicato local de liderar os seus membros para «um caminho perigoso».
Diário Digital / Lusa

Ljer disse...

O país está entregue a cachopada

Anónimo disse...

Cachopada?!
Estava melhor entregue aos gerontes que trairam a pátria?
Não se trata de uma questão etária,mas sim de uma rede mafiosa que opera através de organizações com siglas de partidos políticos e da conivência da maioria dos portugueses que se servem da corrupção para apanhar uns favores e umas migalhas.
Os portugueses engoliram as patranhas comunistas e socialistas e agen como apátridas,quando não inimigos da nação que lhes deu berço.
Na generalidade estão bem representados.
Portugal,pelo passado,merece melhor e decerto que no futuro terá melhor gente,o que não é difícil.
Desde 74 que falanges de parasitas chulam os recursos do Estado e hoje até lutam desesperados para que este se endivide mais para continuar a proporcionar-lhes o que não pode nem dá aos trabalhadores do sector privado,que são também portugueses.
Milhares de estrangeiros assimilados são colocados a par dos nacionais e muitas vezes acima,nas benesses proporcionadas pela assistência e pelas autarquias.
O domínio do decadente discurso comuna/chucha é avassalador nos mérdia.
Passaram 39 anos sobre a traição abrilesca e outros tantos passarão até que surjam novos restauradores.
Foram 60 anos de Filipes.Serão certamente mais de domínio da Camorra xuxo/comuna coadjuvada pelas restantes quadrilhas partidárias.

Anónimo disse...

O Parlamento divide-se em 2 grupos. O grupo comunista, do PC e do Berloque, candidatos a futuros vigaristas. E os outros, chamados PS/PSD/CDS que não passam de vigaristas actuantes diáriamente. O resto é conversa de entretenimento. Não podemos sequer pensar que há um ÚNICO deputado patriota. Não há. Temos que partir do Zero. Mas, antes assim, do que ser enganado como nos ultimos 40 anos.

Anónimo disse...

Prof. ABC, julga que os patifes vão entregar, alguma vez, o seu poder a um "governo patriótico"?
Que ingenuidade!
Os patifes só se dobram perante a força e só se caçam à paulada.
E onde é que reside, hoje em dia, a força?
No Exército?
O Sr. estaria disposto a chefiar um golpe de estado?
Concretamente, a ir tomar, com um grupo militarizado, Belém e São Bento e impor o seu tal "governo patriótico"?
Se não for disposto a isso, se não tiver homens para isso, se não tiver dinheiro e apoio popular para isso, deixe-se de falatórios.

PS-PARTIDO DOS SALTEADORES disse...

SE REPETIR MAIS DE 1000 VEZES QUE O SEGUNDO RESGATE É INEVITÁVEL ELE IRÁ ACONTECER E SEREI PM.A MISSÃO DO MEU PARTIDO É FORNICAR OS PORTUGUESES,FAÇO-O COM TODO O GOSTO E ENRIQUECEREI COM ISSO.

Anónimo disse...

Para quem ainda tenha dúvidas.

http://economico.sapo.pt/noticias/portugal-nao-vai-alterar-o-rumo_172989.html

Schäuble (act.)
Portugal “não vai alterar o rumo”

Portugal é um dos temas do dia da reunião do Eurogrupo em Bruxelas, após semana atribulada em Lisboa.

À chegada à reunião do Eurogrupo, que decorre hoje em Bruxelas, vários ministros das Finanças do euro abordaram a recente crise política em Portugal com palavras de apoio à remodelação operada por Passos Coelho para estabilizar o Governo, que ainda depende do crivo de Cavaco Silva.

"A remodelação não vai alterar o rumo da política portuguesa", assegurou o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, citado pela Bloomberg, instando Portugal a superar a crise política.

MEXILHÃO E BANQUEIRO Lda. disse...

Será que os meus sócios chineses vão aplicar aqui as mesmas leis anti-corrupçao que aplicam no país deles?Ou mandam para cá um administrador britânico?SOS,help,socorro,au secours,vamos ser condenados à morte,temos todos os nossos bens confiscados e ainda acabamos na prisão sem luz...

Anónimo disse...

Ministro chinês condenado à pena de morte por prática de corrupção. Não é Sócrates. Nem Relvas. Nem Loureiro. Nem Gaspar. Nem Passos. É o Ping Li.

PINGA AQUI disse...

Por cá estou cada vez mais próspero.Cada passo que dou,cada porta que abro,cada brioche que vendo,cada vez estou mais rico...

Anónimo disse...

Viva Ping-a-Ki!

MÁFIO MÁRIO disse...

ESTOU INDIGNADO.A MINHA MARIAZINHA FOI À MISSA E NÃO FOI OVACIONADA EM PÉ.CLEMENTE PARA A RUA!ELEIÇÕES ANTECIPADAS PARA PATRIARCA JÁ!!!

MÁFIO CHAVEZ disse...

Porque não te calas labrego kleptocrata?

Anónimo disse...

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/soares_furioso_com_d_clemente_por_nao_ter_travado_aplausos_a_passos_e_cavaco.html

Líder histórico do PS escreve que a primeira missa de D. Manuel Clemente foi um “escândalo” e uma “vergonha inaceitável”. Mário Soares considera incompreensível que o novo patriarca tenha deixado que políticos presentes, entre os quais Passos Coelho e Cavaco Silva, fossem aplaudidos por, afirma, uma “claque de capangas”. Diz que receia regresso ao fascismo.
O antigo Presidente da República escreve no Diário de Notícias que a primeira missa de D. Manuel Clemente, o novo patriarca, realizada no passado domingo no Mosteiro dos Jerónimos, tornou-se uma “vergonha inaceitável”. Escreve Mário Soares que “a presença do Presidente da República, nada discreta, de Passos Coelho e de Paulo Portas e mais a claque dos capangas que lá puseram para bater palmas aos políticos presentes resultou num escândalo” que não suscitou qualquer reacção de D. Clemente.



“Direi mesmo que foi uma vergonha que infelizmente o vai marcar negativamente perante os católicos sinceros e progressistas, sem falar dos leigos, como eu, que se lembram bem dos tempos em que o fascismo utilizava a religião”.



“É óbvio que uma Igreja como o Mosteiro dos Jerónimos é um local sagrado. Não se compreende assim que o novo patriarca, que é uma pessoa culta e experiente, deixasse que os políticos presentes fossem aplaudidos sem que ele, patriarca, lhes lembrasse que a Igreja onde estavam é um lugar sagrado, não é um lugar próprio para esse tipo de manifestações políticas”, acrescenta.

Anónimo disse...

A Esquerda liderava por um demente. À parte o respeito pela dignidade humana, Soares é uma vergonha para qualquer português, depois do seu passado, e depois de ter patrocinado um sistema insolvente para Portugal.

DON MARIONI disse...

Será que os meus capangas também batem palmas no meu enterro?Ó Mariazinha!dá-me mais uma fralda porque este pacote já se gastou!Mete na conta d'Afundação...

Anónimo disse...

Máfio Soares só gosta dos capangas que ameaçaram de morte Rui Mateus após este escrever o livro que expôs os crimes dele e da sua quadrilha disfarçada de partido político.

Anónimo disse...

O ataque insano de Mário Soares a D. Manuel Clemente revela uma vez mais, e em toda a sua extensão, o ódio de morte de todo o "Grau 33" da Sinagoga de Satanás para com a Igreja Católica.
Obrigado, Mário Soares, por mais esta demonstração de raiva diabólica.
Portugal agradece!

Anónimo disse...

Até quando é que vamos ter que suportar estes filhos das trevas?
Até quando a grande limpeza?
Portugueses, de pé!

Anónimo disse...

“Direi mesmo que foi uma vergonha que infelizmente o vai marcar negativamente perante os católicos sinceros e progressistas, sem falar dos leigos, como eu, que se lembram bem dos tempos em que o fascismo utilizava a religião” (Mário Soares).
Sr. Mário Soares, os "católicos sinceros" não vendem a sua pátria à Frelimo e ao MPLA como fizeram alguns em Alvor.
Os "católicos sinceros" não têm vergonha do passado de Portugal, grande nação pluricontinental.
Quanto aos "progressistas", há muito que sabemos que estão feitos com os filhos da Viúva, e que o seu único objectivo é destruir Portugal, para o entregar à banca e ao mundialismo apátrida do seu partido socialista.

MÁFIO MATEUS disse...

Mariazinha,chamo-me Máfio Mateus,não é?Quando me enterrares veste-me a batina do padreca do meu papa...e não batas palmas por te veres livre de mim...

Anónimo disse...

"Vergonha inaceitável" foram os acordos do Alvor, em Janeiro de 1975, onde pontificavam os chefes socialistas, entre bebedeiras e vómitos, e de que saiu a "descolonização exemplar", com as chacinas aos dezenas de milhares pelos "capangas" do "grande amigo" Agostinho Neto…

lidiasantos almeida sousa disse...

Só Para saber. Passos tirou uma licenciatura na UNIVERSIDADE LUSIADA. As suas amazonas eram lá Professoras, MAR5A LUIS ALBUQUERQUE e TERESA LEAL COELHO, Agora casada com o ex assessor do governo socialista. são ambas Licenciadas na mesma universidade. PERGUNTO AO SENHOR PROFESSOR BALBINO, quantos créditos foram dados ao Passos para obter a licenciatura apenas com o 12º ano incompleto. O Comem TODOS OU NÃO HÁ MORALIDADE.Volta relvas estás perdoado e estás a fazer muita falta à tua CRIATURA, pois está a ficar descapotável sem as extensões de cabelo que tão bem lhe fazias com aquela marrafa caída para a testa levando-a a fazer aquele gesto muito sexy de puxar a marrafa para trás que tantas horas vocês ensaiaram. Este Relvas é mesmo um criador de imbecis para ir ao pote e sair um 1º