terça-feira, 28 de maio de 2013

O laboratório socialista radical da Venezuela

A situação venezuelana precipita-se para o abismo ditatorial.

Tenho aqui tenho dado grande importância ao caso venezuelano porque evidencia o choque do laboratório socialista radical, de matriz marxista, com a liberdade. Uma circunstância que temo voltar a ver-se em Espanha e em Portugal no médio-prazo, pela predominância de gente incompetente e corrupta. No fundo, não há um fosso, mas uma identidade entre o socialismo radical de Sócrates e dos Kirchner e o chavismo venezuelano. Os Kirchner e Sócrates deliram com a ditadura e só não foram mais longe porque o grau de instrução e o nível económico da sociedade não lho permitiram. O adversário não é o capitalismo nem o dinheiro, é o capitalismo dos outros e o dinheiro dos outros... Como na Venezuela chavista, onde o grau de corrupção do regime é tremendo.

Deixo aos leitores algumas pistas para compreender a situação venezuelana atual:
  1. «Acesso aos cadernos eleitorais e impressões digitais dos eleitores é vital (...) para poder demonstrar as denúncias sobre voto duplo, usurpação de identidade e voto de falecidos».
  2. Gravação audio de conversa do famoso jornalista chavista Mario Silva com o tenente-coronel Aramis Palacios, do G2 cubano, destacado na Venezuela, apresentada pelo oposicionista Ismael Garcia, em 20-5-2003 - e sua transcrição -, na qual este conta tentativas internas de golpe de Estado e acusa de corrupção o número dois do regime, o presidente do Parlamento, Diosdado Cabello, e outros. Mario Silva desmentiu a gravação como uma montagem. Mas o programa de Mario Silva, La Hojilla, onde constantemente aparecia Hugo Chávez, foi cancelado na televisão do Estado, VTV.
  3. O canal televisivo Globovisión, que Chávez queria apagar,  foi comprado por empresários ligados ao regime, e mudou de linha editorial, com despedimento de figuras críticas e supressão de declarações dos opositores, nomeadamente o candidato derrotado Henrique Capriles (49,12% na eleição presidencial, de 4-4-2013) - ver o insuspeito El País, de 28-5-2013. Nicolás Maduro foi mais esperto do que Chávez, e em vez de silenciar o canal, negociou a sua compra em março, sendo a operação formalmente concretizada logo depois das eleições presidenciais...
  4. Enquanto a política segue neste furor cubano, o abastecimento alimentar e de produtos de primeira necessidade é miserável, com filas desde as quatro da madrugada, para «comprar açúcar leite, farinha, manteiga», e prateleiras vazias (até de papel higiénico...) e falta de combustível nos postos de um país grande produtor de petróleo... De 2003 a 2013, sujeita a Venezuela ao controlo estatal de preços, a escassez de alimentos triplicou neste país de terras férteis e a inflação disparou 1200% (e até 490% nos produtos tabelados)...
  5. O que vale é a competência geográfica exposta pelo ex-condutor de autocarros Nicolás Maduro em frente ao ministro Paulo Portas, declarando, em 21-5-2013, que «Venezuela e Portugal estão no mesmo continente»...
E em Portugal vai-se organizando uma frente popular para o regresso ao poder do socialismo ruinoso...


8 comentários:

Anónimo disse...

Há m omentos, em que é melhor não fazer nada. O tsunami é imparável. Em França, centenas de milhar, têm-se levantado contra o casamento dos chamados gay ou mais comummente, paneleiros. Mas, em França, a caminhada é imparável.

http://www.lexpress.fr/actualite/societe/58-des-francais-favorables-aux-salles-de-consommation-de-drogue_1252599.html

Selon une enquête de l'Observatoire français des drogues et des toxicomanies, plus de la moitié des Français sont favorables à l'ouverture de salles de shoot. Un résultat à prendre avec des pincettes.

Le tournant de l'opinion? Une majorité de Français (58%) est favorable à l'ouverture de salles de consommation de drogue, selon une enquête de l'Observatoire français des drogues et des toxicomanies (OFDT), qui publie ce mardi son rapport annuel "Drogues et addictions, données essentielles".

En 2008, 27% des Français étaient favorables à cette mesure. Mais la formulation de la question était différente : "Pour prévenir les risques pour la santé, certains pensent qu'il faudrait mettre à disposition des consommateurs d'héroïne des locaux et du matériel spécial pour qu'ils puissent s'injecter leur propre drogue".

Joaquim Carreira Tapadinhas disse...

Muitos de nós, patriotas e bem intencionados, andamos com as nossas opiniões e achegas a chover no molhado. Este país bateu no fundo e por mais que nos esforcemos não conseguimos trazê-lo à superfície, porque os homens do leme estão agarrados às ferramentas. O desprezo seria uma arma, só que a nossa consciência, que nos obriga a estar alerta, não nos permite. Continuaremos nesta estrada sem meta à vista e com o piso minado, porque é o nosso destino.

Anónimo disse...

Qual o problema com os paneleiros? Dizem que no governo também os há...e que o botas também era...portanto...vira o disco...

Joaquim Carlos disse...

Caríssimo, nunca vi Soares, Plutossocialista-Mor ou papa do socialismo-que-mais-lhe-convém Soares tão activo e obsceno num desiderato único: a queda do Governo.

Por que será?!

Anónimo disse...

É preciso CATAR o lixo que polui o cérebro dos poucos portugueses que ainda pensam.

http://expresso.sapo.pt/quem-e-ana-avoila=f810186

Quem é Ana Avoila?

Há anos que ouço falar em Ana Avoila e ontem, num momento que tive, decidi pesquisar quem era e o que fazia. Primeira surpresa: os nomes dos sindicalistas não têm biografias na Internet, ao contrário dos nomes de quase toda a gente que aparece na televisão.

Retiro pelo contexto, pelo facto de ser coordenadora da Frente Comum dos sindicatos da Administração Pública que é funcionária pública. Mas faz (ou fez) o quê? Deserto absoluto. Fosse outro o cargo e não faltaria quem dissesse que esta ausência de currículo era suspeita... mas adiante.

Que idade tem? Não se sabe, mas deve ter 59 anos. Porque há uma Ana Avoila, Funcionária Pública e membro da Direção do Setor da Função Pública de Lisboa do PCP, membro do secretariado Permanente da Direção do Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública do Sul e Açores, Coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública que foi candidata pelo Partido Comunista às Europeias de 2009 e que tinha, na altura, 55 anos. Presumo que seja a mesma.

Continuando a pesquisa denoto que em 19 de fevereiro de 1998, há mais de 15 anos, uma Ana Avoila era subscritora de um abaixo-assinado a defender a interrupção voluntária da gravidez. Como tinha, por profissão dirigente sindical, presumo ser a mesma.

Em 11 de maio de 2003, há 10 anos, já falava em nome dos trabalhadores da Administração Pública, acusando o então Governo de Durão Barroso de asfixiar os funcionários com as suas medidas. Em 25 de setembro de 2006, há quase sete anos, acusava o governo de Sócrates de querer "liquidar a Administração Pública entregando os serviços mais rentáveis ao patronato". Há 15 dias disse que o Governo de Passos está a "governar em ditadura" e faz "reuniões a correr para lixar os trabalhadores". Presumo que seja a mesma Avoila que marca greves sem passar cavaco aos outros sindicatos, porque acha que sim.

Não entendo bem a credibilidade da senhora. Se ela é dirigente há 15 anos e não conseguiu melhores resultados do que estar tudo cada vez pior, seja em que Governo for, pode ter a humildade de perguntar a si própria se o problema não será também um pouco seu, pois não soube melhorar, ou impedir que piorassem as condições dos trabalhadores que representa. Mas, curiosamente, nestes cargos, ao contrário de nos partidos e nos clubes, nunca há oposições internas visíveis. Mais: quando se acusa um Governo eleito há dois anos de governar em ditadura, que pode ouvir quem está à frente de uma organização há 15 anos (pelo menos)?

O que faz correr uma pessoa assim? É a fé? Quem a segue fá-lo por motivos idênticos? Às vezes é bom interrogarmos estes profissionais da contestação, porque nem sempre as coisas são muito claras no campo de quem mais se queixa.

António Balbino Caldeira disse...

Caro Joaquim

Soares quer deixar o socialismo radical no poder, como herança de vida. É o mais ativo porque os outros são passivos e esperam apenas o vento da história.

Anónimo disse...

Soares não quer nada, para além de ficar na memória de Portugal como o sacripantas Afonso Costa, que tristemente lançou para a morte dezenas de milhar de portugueses nas Ardenas, mas não é vilipendiado como Salazar que enviou 10.000 para a morte em África, para dar conforto a um pequeno país recondito, na Europa.

Soares é um egocentrico e um interesseiro. Soares é o mesmo que jantou com Carlucci e Kissinger. Soares é o mesmo que foi miliante do PCP. Soares é o mesmo que partilhava ideiais com Jonas Malheiro Savimbi.

Tal como se vai escrevendo por aí, Soares é o grande TRAMBIQUEIRO da segunda metade do Século XX. O grande trambiqueiro da primeira metade do Século XX, foi Salazar.

Portugal foi marcado no último século por Salazar e por Soares. Só assim se explica que Portugal esteja a chegar ao fim. Vai chegar ao fim DE CERTEZA, por inépcia e corrupção total das élites e adormecimento do povo.

Quem dera a Portugal vir a ser um protectorado de um próximo governo angolano...em vez de ser um protectorado teutão.

Anónimo disse...

Podemos pensar que o problema está do outro lado do oceano, e por isso longe. Mas não nos enganemos. Está a ganhar força, a força de levar povos à miseria. É a Venezuela, a Argentina, o Peru, a Bolivia e, claro, Cuba. O Brasil vai atrás, como um cãozinho a abanar a cauda. Mas o caso do Equador pode ser diferente. E explico.

Nos outros casos, Brasil incluido, estamos a falar de pessoas iletradas (sim a do Brasil é também um ILETRADA !), que não tem noção de coisa alguma e foram colocadas a comandar um pais. A maior parte desses paises tem muitas riquezas (excepto Cuba claro, o unico rico por lá é a prostituição quase forçada que Fidel entrega ao seu povo como bandeira de governação). Mas no Equador, embora também ele seja doido da tola, estamos a falar de alguem (presidente) estudioso. E é verdade que ele tem entregue coisas ao pais. Basta ver as estradas que nem se comparam aos outros paises. Nem de proposito, a moeda do Equador é...o dolar americano !

No mais, já antes me manifestei aqui contra esta onda vermelha e temerosa que assola o mundo. É o caminho da miseria que nos quer ser imposto por gente miserável. Aqui guincham os do costume (BE, PCP) e temos um disco riscado chamado PS. Mas eles todos querem a violencia. Agora, com a visita da "presidenta-lerda" do Brasil (10/6) eles podem ejecular-se pois essa mulher que só tem um neuronio irá aproveitar para nos "ensinar sobre o que devemos fazer na Europa. Como se por acaso o Brasil fosse ALGUM CASO DE GRANDE SUCESSO ECONOMICO ! (sou luso-brasileiro e por isso posso criticar aquelas bestas do PT que governam o país)

Está tudo errado porque estes vermelhos o que fazem apenas é mentir e vender ilusões. Não criam 1 posto de trabalho para ninguem. Nunca o fizeram. Nunca o farão. O trabalho na realidade não está no DNA desta gentalha. Apenas o lazer.