quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

A vergonha da manutenção de Maria de Lurdes Rodrigues como presidente da FLAD



A manutenção como presidente do Conselho Executivo da Fundação Luso-Americana (FLAD) da ex-ministra socialista Maria de Lurdes Rodrigues
, que foi acusada e, depois da requerida instrução, foi pronunciada pelo crime de prevaricação de titular de cargo político e que aguarda julgamento na 6.ª Vara Criminal de Lisboa, só se explica pela promiscuidade sistémica entre a fação ferro-socratina do PS e a fação Passos-Relvas do PSD. Conta o CM, de 15-1-2013, que foram ainda pronunciados neste processo «Maria Matos Morgado, chefe de gabinete do Ministério da Educação (ME) na altura dos factos, João da Silva Baptista, secretário-geral do ME, e João Pedroso», estando «em causa a contratação, por ajuste direto, deste último, para exercer tarefas de consultoria jurídica», em 2007.

A FLAD é uma das fundações mais importantes do país e é uma vergonha, perante Portugal e os EUA, manter uma pessoa pronunciada por um crime de prevaricação no desempenho de cargo político (ministra!) como sua presidente.

De acordo com o semanário Sol, de 20-1-2012, p. 14 (linque não disponível), alegadamente «a ex-ministra da Educação recusa demitir-se». Ora, segundo os n.os 1 e 3 do art.º 9.º dos Estatutos da FLAD, o primeiro-ministro é quem nomeia os três membros do Conselho Executivo da fundação e o seu presidente. Portanto, o primeiro-ministro pode substituir Lurdes Rodrigues a todo o momento, e sem necessidade de qualquer indemnização. E noto que a suspensão daquele cargo de presidente (mas mantendo o salário milionário) será uma solução patética e vergonhosa para o Governo, neste quadro de ruína e austeridade do País.


* Imagem das instalações da FLAD picada daqui.


Limitação de responsabilidade (disclaimer): As entidades referidas nas notícias dos média, que comento, não são suspeitas ou arguidas do cometimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade neste caso; e se, e quando, na posição de arguidas, gozam do direito constitucional à presunção de inocência até ao trânsito em julgado de eventual sentença condenatória.

12 comentários:

Anónimo disse...

Já aqui disse que o Miguel Relvas não foi para o governo para acabar com a corruptçao, promiscuidade e compadrio.
O Relvas está na no governo para manter, enriquecer, dimensionar, proteger os mais afoitos sem vergonha da politica nacional

Anónimo disse...

Tudo normal, Quartel General em Abrantes.

Esta é só mais uma vergonha, entre tantas.

Há 10 milhões e 300 mil borregos em Portugal. Destes, a grande maioria mais viria para a rua, se estivesse em causa o Godinho Lopes ou o Filipe Vieira.

Aguenta, ai aguenta!
dixit, Fernando Ulrich

Anónimo disse...

Os professores que tem visão periférica estão com saudades dela. Os que estão cristalizados nas suas convicções, apenas lhe resta o conforto do ressentimento.

Anónimo disse...

A reformação de um Novo Bloco Central. Ou, como Portugal está mesmo no abismo. As chamadas "élites" entraram em pânico.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=613730

Centena e meia de personalidades do Porto subscrevem um manifesto lançado hoje associado a uma eventual candidatura de Rui Moreira à presidência da Câmara.
Os ex-ministros em governos PSD Luís Valente de Oliveira e Arlindo Cunha, Daniel Bessa, que integrou um governo PS, os sociais-democratas Artur Santos Silva e Miguel Veiga e o ex-deputado do CDS/PP António Lobo Xavier são alguns dos subscritores do manifesto.
O empresário Rui Moreira, presidente da Associação Comercial do Porto e autor de inúmeros artigos sobre o Porto e o Norte, afirmou em 19 de janeiro, numa entrevista à agência Lusa, que está a construir uma «candidatura independente» à Câmara do Porto.

Anónimo disse...

Mais uma candidatura ao estilo Nuno Cardoso e Fernando Gomes.Uma candidatura para aumentar a promiscuidade entre Câmara e o clube de futebol do sr Pinto.
Mais dinheiros públicos a voar.
O regionalismo doentio é assim.

Quanto ao tema do post,esta situação ilustra a existência de um único e grande partido,o da corrupção.
A diferença nas siglas é só para enganar.

Anónimo disse...

"Os professores que tem visão periférica estão com saudades dela"

Vou mais longe,os cegos têm saudades dela.
E os que beneficiavam da ligação ao PS também devem estar saudosos.
Porém,os honestos pedem que a justiça faça contas com ela.

Anónimo disse...

Não sei. Na plateia do Dr. Filipe Menezes, estava precisamente, Nuno Cardoso, João Vieira Pinto e o Eng. António Mota (o ex-patrão de Jorge Coelho). A chamada caldeirada.

FODIDOS disse...

O COSTA FODEU-OS??!!

NA PRISA disse...

A Lurdinhas para a prisa,o Paulo P. para o caralho.

Pedro Luna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Luna disse...

"Os professores que tem visão periférica estão com saudades dela"

Só se forem os que beneficiaram da "festa" - os outros rezam para que ela vá presa e pague com o corpo na cela as asneiras, compadrios, roubos, magalhães e afins que fez

Zita disse...

Os americanos sempre usaram Portugal para o tráfico de armas, fazendo também funcionar a Base das Lajes, nos Açores, para este efeito, nomeadamente depois de 1973, aquando da guerra do Yom Kippur, entre Israel e os países árabes. Este tráfico de armas deu origem a várias contrapartidas financeiras, nomeadamente através da FLAD, que foi usada pela CIA para este efeito. A FLAD recebeu diversos fundos específicos para a requalificação de recursos humanos.

ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/search?q=flad#ixzz2KA8T7odF