quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Conclusões do silêncio - parte II



O negócio da compra do Pavilhão Atlântico, em 26-7-2012, somado à crítica do Presidente da República, em 25 de junho de 2009, ao negócio socratino de compra da PT/TVI, um dia depois da reunião na Procuradoria-Geral da República entre o Dr. Fernando Pinto Monteiro e o procurador de Aveiro Dr. João Marques Vidal (acompanhado pelo procurador distrital de Coimbra) sobre inquérito ao primeiro-ministro José Sócrates sobre alegado crime de atentado ao Estado de direito devido ao alegado «plano governamental para o controlo dos meios de comunicação social», implica não apenas uma releitura, sob novo ângulo, do negócio PT/TVI e da relação do Presidente com o procurador-geral, mas também outras cinco conclusões:
  1. O eventual sacrifício (não acredito em autosacrifício) de Manuela Ferreira Leite - e do PSD... - que não terá sido informada em 24 de junho de 2009 (a três meses das eleições legislativas) que pendia sobre o primeiro-ministro Sócrates uma certidão, extraída após despacho do procurador João Marques Vidal,  em 23-6-2009, do processo Face Oculta, em Aveiro, para inquérito de alegado «crime de atentado ao Estado de direito» por manobrar, segundo os magistrados de Aveiro, para se assenhorear-se dos média que não controlava (além da TVI, o Correio da Manhã e o Público). Noto que  eleições livres e justas, que ocorreriam daí a três meses, precisam de imprensa livre e a tentativa de um Governo de controlar toda a comunicação social independente constitui um golpe antidemocrático. Sem o silêncio de Cavaco Silva no verão de 2009, Sócrates cairia e a Pátria não teria sofrido a loucura do orçamento expansionista de 2010, nem as últimas parcerias público-privadas ruinosas. Esse gambito cavaquista de Manuela Ferreira Leite e do PSD protegeu a conduta do Presidente no caso PT/TVI e facilitou a sua reeleição.
    Relembro. Para preparação socratina da opinião pública para o negócio iminente, justificado numa pretensa luta a três com a Ongoing e a Controlinveste de Joaquim Oliveira, uma «fonte do conselho de administração da PT» (mais provável ser o «anjinho» Bava do que o «encornado» Granadeiro...) terá admitido ao i, em 23-6-2012, sobre uma eventual venda pela Prisa de 30% do grupo Media Capital (da TVI) à PT: «não me desagradaria uma opção dessas». A PT comunica nesse dia, à noite, à CMVM que existem negociações entre a PT e a Prisa para a compra de posição desta no Grupo Media Capital (detentor da TVI). Manuela Ferreira Leite insurge-se, em 24-6-2012, contra o negócio, pelo qual responsabiliza o primeiro-ministro, mas nada parece ter sabido até 14-11-2009, quando, na sequência da investigação do Sol, de 13-11-2012, sobre a ramificação de Sócrates no processo Face Oculta, o Correio da Manhã noticiou a existência de uma certidão, extraída em Aveiro para inquérito à implicação de José Sócrates no alegado crime de atentado contra o Estado de direito.
    E recordo que o plano acabou por se concretizar na parte principal: «limpar o gajo» (José Eduardo Moniz) e calar Manuela Moura Guedes: José Eduardo Moniz foi corrido da TVI, em 5 de agosto de 2009 e o Jornal Nacional de Sexta de Manuela Moura Guedes foi suspenso em 3 de setembro de 2009, antes das eleições legislativas de 27-9-2009.
  2. Deve ser reinterpretada a raiva do socratismo contra o Presidente, nessa altura, e o escárnio atual que pode ser visto na Câmara Corporativa (o blogue oficioso do socratismo, nesta segunda fase, já sem a informação das adormecidas operações negras, os dossiês rápidos, os programas especiais de rastreamento, e a dedicação dos  assessores governativos que já não colaboram porque porque não pinga...) pode ser reinterpretada, 
    1. A conduta complacente do Presidente após o contra-ataque socratino da «Operação Encomenda» (DN, 18-9-2009 - um caso menor repescado de um mail interno do Público, datado de 23-4-2008, quinze meses antes, que disfarçava a vigilância e operações negras das estruturas de informação do socratismo sobre a Presidência e sobre opositores que hão-de ser expostos em detalhe, como em Espanha, em 2009 («la banda de Interligare»)... - tem de ser reinterpretada num ângulo distinto do medo habitual. Repristino, no final deste texto, um poste meu, de 19-9-2009, sobre essa operação.
  3. Deve ser reinterpretada a «cooperação estratégica» de Cavaco Silva com os Governos de José Sócrates, reavaliados os mandatos presidenciais de Cavaco Silva e reconhecida a sua corresponsabilidade na situação do País.
  4. Finalmente, deve ser reinterpretada a natureza do cavaquismo executivo - 1985-1995.

Lamento. Queria chegar a outras conclusões. E dei-me com mais uma desilusão. Todavia, nada muda na luta patriótica: nos seus princípios, nos seus objetivos e nos seus vetores.




«Do Portugal Profundo, 19-9-2009
A Operação Encomenda

A Operação Encomenda [DN, 18-9-2009] não foi montada por amadores, nem foi montada por jornalistas. Os jornalistas do DN que, como o Carlos Enes diz, denunciam as fontes dos outros e não indicam as suas, são apenas verbos de encher de uma operação que os transcende e a cujo autor-mor cedem o aparo que lhes mantém o salário (Balsemão, à última hora, roeu a corda do Expresso, que tinha contactado o Público sobre a história, e não alinhou na Operação Encomenda). Foi uma operação montada por profissionais das informações, com mandado e supervisão de topo.
Importa menos saber a forma: se a violação de correspondência foi feita por intrusão electrónica no servidor ou no provedor nacional de acesso à internet ou por compra (pagamento à peça, além de contrato futuro).
Foi uma operação organizada e executada por quem dispunha de preparação, meios, dinheiro, protecção e salvo-condutos judiciais. Foi uma operação meticulosa, arranjada com muita antecedência, discutida com vários decisores, avaliada ex-ante nos seus efeitos, com estratégia de saída para a eventualidade de fornecer um culpado para o meio de intrusão em conversas particulares.
Foi uma operação realizada para criar um escândalo artificial com o objectivo perceptível de suscitar, pelo coro dos indignados, a impugnação ou condicionamento do Presidente da República, ao mesmo tempo que permite maior vitimização e congregação de forças dispersas. Na prática, se sucedesse, produziria a remoção de Cavaco Silva, um efectivo golpe de Estado.
Finalmente, foi uma operação ordenada e dirigida pela única entidade que tem, no Portugal actual, o poder de atacar frontalmente o Presidente da República e o atrevimento de o enxovalhar.»

Limitação de responsabilidade (disclaimer): As entidades referidas nas notícias dos media, que comento, não são arguidos ou suspeitos do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.

17 comentários:

Anónimo disse...

Prof. ABC :

Uma das entidades que colaborou deve ter sido a "famosa" "setestrelas"...

Anónimo disse...

Apenas poder-dinheiro e mais poder e mais dinheiro.Lamentável e indigno. Os actos ficam com quem os pratica.
Claro todos somos "vítimas-cooperadoras" de tamanha façanha por ignorância, medo,mediocridade...

Anónimo disse...

Excelente artigo.
As conclusões infelizmente já muitos de nós as conhecíamos.
O Sr Silva como lhe chamo, deveria ser afastado do cargo.
Mas outra coisa lhe digo Senhor Professor, este governo utiliza as mesmas operações negras como lhes chama, pode ter a certeza, a deriva é igual e a democracia há muitos anos é simples semântica.
Este regime já não tem cura e a Europa e o mundo ocidental como lhes chamam, estão nas mãos da finança que comanda quem deve e não deve governar e quem pode ou não pode cair, relembrando as operações no norte de África, a manutenção de governos corruptos como o de Angola e a subserviência a Pequim, por conveniência e pela manutenção da destruição da indústria a favor da "indústria" financeira.
Claro que não é nada de novo neste mundo onde a corrupção é paga pelo polvo mundial que tem a cabeça nos grandes bancos do qual o Goldman é o mais conhecido pelas pessoas que escolhe para os governos da UE, o "nosso" incluído, claro está e para o BCE...
Toupeira

Anónimo disse...

Económico: O Sócrates já vai à frente; as eleições que se lixem!...

Porreiro pá! O segundo só pode dar vontade de rir :))

Anónimo disse...

Sobre o senhor Cavácuo, que anda por cá a fazer de "presidente da república", veja-se:

http://madespesapublica.blogspot.pt/2012/08/o-exemplo-nao-vem-mesmo-de-cima.html

O Quinto dos Infernos paga-se em euros ou em dez'cuidos? disse...

bolas mais dois parágrafos e dava um livro...

JPA disse...

O país mudava de rumo com "Sá Carneiro". A CIA e os seus cúmplices após Camarate dominam até hoje.
Cavaco está metido no envolvimento.
O poder pertence aos mesmos.
Não é fácil modificar esta situação.
Prof. ABC continue a sua luta pela verdade e pela razão, embora por vezes esteja enganado relativamente a algumas pessoas.

Cumprimentos
JPA

Anónimo disse...

Com Cavaco, Soares ou qualquer outro, se percebe que a III República levará ao fim de Portugal, como Estado indepedente. Mas, os amorfos portugueses não vêem mais. A morte lenta de uma velha nação.

Anónimo disse...

«Segundo aquela investigação, a empresa Setestrelas, de Manuel Valente Ferreira e José Cavaco Silva, chegou a inserir 15 mil comentários na net, de modo a combater comentários negativos que baixassem a reputação da Ongoing.»
http://0015blog.wordpress.com/2012/06/13/setestrelas-lancou-15-mil-comentarios-na-net/

RESPONSABILIZEM-NOS disse...

AFINAL NÃO ERA PRECISO CHERCHEZ LA FEMME.BASTAVA CHERCHEZ LE GENRO PARA DESCOBRIR O SEGREDO DA "COOPERAÇÃO ESTRATÉGICA" QUE CONDUZIU PORTUGAL À BANCARROTA E AO ABISMO.SÓCRATES GANHOU A MEDALHA DE OURO DA TRAIÇÃO A PORTUGAL E AOS PORTUGUESES LOGO SEGUIDO PELA MEDALHA DE PRATA GANHA POR COBARDE SILVA.PARA QUANDO A RESPONSABILIZAÇÃO DE AMBOS E DE OUTROS ACTORES MENORES QUE ANDAM POR AÍ PRÓSPEROS E FELIZES ENQUANTO OS CIDADÃOS PORTUGUESES SOFREM E CAIEM NA MISÉRIA ?

Zephyrus disse...

Professor sempre estranhei o seu apoio ao Presidente Cavaco Silva. Apesar de me parecer honesto, Cavaco sempre lavou as mãos, como Pôncio de Pilatos, perante a corrupção que o rodeava, e que poderia ter mitigado, caso fosse homem de coragem. Cavaco fechou os olhos e foi cúmplice, e isso basta para ser um homem sem valor. Mais, é o pai do modelo que nos conduziu à desgraça. E não é inteligente, nem de Direita, nem cristão. Se o fosse, não teria assinado leis destrutivas como o «casamento» entre pessoas do mesmo sexo.

Zephyrus disse...

Por que Cavaco assinou as PPP's e não impediu os contratos socratinos? Por que Cavaco não estendeu a mão a Manuela Ferreira Leite?

Só vislumbro duas pessoas com CORAGEM, Medina Carreira e Manuela Ferreira Leite. O país deveria ajoelhar-se ao pés desta SENHORA que teve sempre a coragem de denunciar a corrupção e as mentiras dos Governos socratinos.

Ana Mendes da Silva disse...

"Deve ser reinterpretada a «cooperação estratégica» de Cavaco Silva com os Governos de José Sócrates, reavaliados os mandatos presidenciais de Cavaco Silva e reconhecida a sua corresponsabilidade na situação do País."
Reconheço essa responsabilidade desde há muito. Sobram cada vez menos...

Anónimo disse...

Pois é Antonio Balbino , cavaco deixou cair o véu qd acobertou o rasteiro logo que Você descobriu a farsa da licenciatura dele .
A partir daí nunca mais acreditei nele ..nem um segundo ..é um babaca ..um bunda mole ..
Apenas confirma que entre o ps e o psd não existem diferenças ..ambos são mafiosos ..porcos ..ladrões ..bandidos ..
Ambos destruíram Portugal ..paz à sua alma .

Pode ser que uma hora dessas ele ressuscite...Não tem bem que sempre dure ..nem mal que não se acabe ..
Esses porcos um dia morrem ..o mais porco de todos, o marocas já está com os pés prá cova ..cavaco tb está como há-de ir ...hão-de arder no fogo do inferno...e hão-de ser fornicados pelo diabo sem parar ..sem parar ..sem parar ..sem parar...

Caboclo

Anónimo disse...

E a farmácia da Nova Campolide, da Patricia? Quem a comprou? Quanto foi o ganho? Porque é que o Fetungo pagou tanto? Uma associação ao Fetungo também é um vector a explorar? E não há SuperBock em Angola?

Anónimo disse...

E o papel higiénico que a Patrícia usa? Quem comprou?
Ridículos estes socialistas.Sempre a tentar espalhar o fedor que exalam sobre os outros.
Cavaco Silva colocou-se ao dispôr das autoridades e a revelar os númerosa das suas contas para que se investigasse o que ss julgasse necessário.
Algum socialista o fez ou faz?
Bem me parecia.

Quanto a Medina Carreira,porque continua a bajular o larápio Soares?
Ele conhece muito bem a podridão que caracteriza a vida desse traidor.
Só tem coragem para meias verdades?
Os heróis do nosso tempo têm todos pés de barro.

MOVIMENTO DOS PATRIOTAS PORTUGUESES disse...

A votação do Diário Económico demonstra que o Sócretino e o gang Sócretino continuam activos e perigosos e que a passividade e colaboracionismo do actual Governo com Sócrates e o Sócretinismo é uma afronta que pratica deliberadamente contra Portugal e os Portugueses.Exigimos a nomeação de um Procurador Geral da República que lute afincadamente contra a corrupção e mande investigar Sócrates.