quinta-feira, 26 de julho de 2012

O negócio do aeroporto de Lisboa... e de Alcochete?

Eu andava desconfiado com o negócio, anunciado em 21-7-2012, do Governo Passos Coelho à Câmara de António Costa, de entrega de 286 milhões de euros do Estado ao município, para resolver o contencioso sobre a propriedade dos terrenos do aeroporto da Portela, que permite à autarquia da capital reduzir em 43% a sua dívida aos bancos. E, agora, um amigo rastreou o motivo.

No Público, de 26-7-2012, a jornalista Ana Henriques escreveu que «em 2004 o Banco Espírito Santo estimou que a totalidade da área em causa - apenas 18% da qual estava registada em nome do Estado - valia 965 milhões». Segundo a jornalista, António Costa, «quando concorreu pela primeira vez à câmara, em 2007, o autarca pôs a hipótese de criar um segundo pulmão verde em Lisboa na Portela, nos terrenos que agora vai vender ao Estado» e «voltou a repeti-lo em 2010: a então anunciada transferência do aeroporto para Alchochete iria permitir fazer ali um grande parque, à semelhança do de Monsanto. Porém, a câmara de Costa preferiu o rosa das notas ao verde das árvores - e plantas há muitas. Alguém acredita que António Costa desperdice a oportunidade de solicitar novos créditos com o dinheiro que o Estado agora lhe entregou?...

Instado pelo comunista Ruben de Carvalho - «António Costa disse-me que havia o compromisso de que uma eventual privatização [da ANA - Aeroportos de Portugal] nunca envolveria os terrenos, e afinal não há referência nenhuma a isso no protocolo feito com o Governo» -, António Costa desculpou-se: «Não pedi garantias ao Governo nessa matéria. Nem o podia fazer» (sic). De acordo com o jornal, o vereador bloquista José Sá Fernandes, que votou favoravelmente o acordo, afirmou-se «esperançado, apesar da venda dos terrenos ao Estado, que o local ainda possa um dia vir a ser transformado em espaço verde» (sic) - e, se não for, o malvado é o Estado que  não quis fazer o segundo «pulmão verde» de que a Câmara abdicou... Se um homem pode sobreviver com um pulmão só, Lisboa também deve poder.

Em  22-7-2012, no Incursões, JSC já havia prevenido para a possibilidade que agora o vereador comunista levanta: o Governo paga 286 milhões de euros em troca da entrega à ANA dos terrenos e assim conseguirá um encaixe maior com a próxima privatização desta empresa pública e da  TAP.

Só que, para além do engordamento da ANA e do encaixe financeiro do Governo com a sua privatização este negócio pode esconder ainda mais outro: a retoma do projeto de construção, no médio-prazo, do aeroporto de Alcochete. Essa nova parceria público-privada envolveria o financiamento do Estado e da União Europeia e...a urbanização destes terrenos do aeroporto da Portela, que seria desmantelado.


* Imagem picada daqui.

23 comentários:

Anónimo disse...

Ainda há o Palácio do Correio-Mor. O Castelo de Almourol. O Castelo de Guimarães. O Mosteiro de Alcobaça. O Palácio de São Bento. O Palácio de Queluz. O Palácio da Ajuda. O Mosteiro da Batalha. Os Templários, em Tomar. Tanta coisa que há para vender. Ainda bem que temos muitos activos para os Espirito Santo, em aliança com os vermelhos Costas, Fernandes e Anacletos, poderem viver felizes para sempre. Que Portugal acabou, já o sabíamos. Quem assinou a venda do país, está em Paris, de férias, e chama-se José Sócrates Carvalho Pinto Sousa.

O TELEMÓVEL disse...

PROMETO,GARANTO, QUE NO TERRENO SÓ VOU PLANTAR RELVAS.

Anónimo disse...

O nacional-socialismo está nervoso.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=584260
A comunicação social e vários populares foram hoje impedidos de entrar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga, no qual decorre uma reunião pública do executivo.De acordo com o chefe do gabinete do presidente da Câmara, em causa estão «razões de segurança».

Vários populares manifestaram-se no interior e no exterior do edifício da Câmara e uma mulher disse ter sido agredida à porta do Salão Nobre pelo presidente da autarquia, Mesquita Machado. A Polícia Municipal foi chamada ao local.

Anónimo disse...

Cheira a esturro.Cheira a Relvas Salgadas.

MOVIMENTO DOS PATRIOTAS PORTUGUESES disse...

PARA DESGRAÇA DOS PORTUGUESES E DE PORTUGAL UM GOVERNO QUE DEVERIA TER SIDO DE MUDANÇA E RUPTURA COM O SOCIALISMO EM GERAL E A SUA FORMA MAIS PERVERSA E CORRUPTA,O SÓCRETINISMO,ACABOU POR NÃO SER MAIS DO QUE UM GOVERNO DE CONTINUIDADE AO SERVIÇO DOS MESMOS INTERESSES MAFIOSOS COM A PARTICULARIDADE NEFASTA DE FAZER CAIR EXCLUSIVAMENTE SOBRE A POPULAÇÃO INOCENTE O PREÇO A PAGAR PELA BANCARROTA SÓCRETINA BRANQUEANDO PELO CAMINHO OS RESPONSÁVEIS PELA MESMA.COMPLETAMENTE DESACREDITADO,SEM QUALQUER LEGITIMIDADE MORAL PARA PEDIR SACRIFÍCIOS AOS PORTUGUESES,ESTE GOVERNO RESULTANTE DA CONSPIRAÇÃO MAÇÓNICA PARA TOMAR DE ASSALTO O PSD,NÃO É HOJE MAIS QUE UMA BARATA TONTA AGITANDO-SE DENTRO DE UM CAIXOTE DE LIXO EM QUE TUDO O QUE DIZ E FAZ ESTÁ DE IMEDIATO E MUITO JUSTAMENTE DEBAIXO DE TODAS AS SUSPEITAS.É NECESSÁRIO QUE SURJA RÁPIDAMENTE UMA ALTERNATIVA NÃO SOCIALISTA AO ACTUAL GOVERNO CUJO DESCRÉDITO CONDUZ DIRECTAMENTE AO REGRESSO DOS SOCIALISTAS AO PODER NA AUSÊNCIA DESSA ALTERNATIVA.É DEVER MORAL DOS PATRIOTAS QUE EXISTEM NO PSD E NO CDS,DOS PATRIOTAS INDEPENDENTES DOS PARTIDOS E DE TODOS OS QUE AMAM A PÁTRIA PORTUGUESA NO ESTADO E NA SOCIEDADE CIVIL DAREM O SEU CONTRIBUTO PARA A ALTERNATIVA E A MUDANÇA NECESSÁRIA.O TEMPO URGE.VIVA PORTUGAL!

Anónimo disse...

Será que o Governo também vai fazer uma "lista negra" das licenciaturas e dos licenciados manhosos?

Anónimo disse...

Então este ano o PSD-JSD não convida o Don Soarini para leccionar na sua "Universidade" de Verão?Para Reitor,sempre é o prof.doutor Relvas? ?

Anónimo disse...

O convidado dos Jotas laranjinhas é o Amado, amigo dos americanos e protegido do açoriano.

Anónimo disse...

O genro do Cavaco comprou o Pavilhão Atlantico. O sogro já tem um palco, em que não lhe atiram tomates.

http://economico.sapo.pt/noticias/pavilhao-atlantico-vendido-a-luis-montez-por-212-milhoes_149210.html

O Governo aprovou a venda do Pavilhão Atlântico a Luís Montez que, em declarações ao Económico, diz-se "muito contente" com a aquisição.

O conselho de ministros aprovou hoje a venda do Pavilhão Atlântico ao consórcio de Luís Montez, a promotora Ritmo & Blues e a equipa de gestão da maior sala de espectáculos de Lisboa, uma proposta suportada pelo BESI. A informação foi avançada por Assunção Cristas, ministra do Ambiente, no habitual ‘briefing' do conselho de ministros, adiantando que o negócio foi fechado por 21,2 milhões de euros.

Anónimo disse...

Depois de ter frequentado um curso intensivo de palhaço Novas Oportunidades promovido pelo Sócretino,o Grande Cooperador Estratégico ganhou finalmente o palco adequado para a sua verdadeira vocação.Com algum esforço ainda se torna mais popular que o Kim-jong-un.O Herbácio ainda o transforma no Poço-Boliqueime-dois.

Anónimo disse...

A seguir, vão pôr em hasta pública, os Templários, em Tomar. Consta que o Relvas quer ir para lá viver com a Marta. Parece que a EDP do Mexia e a PT do Bava, apoiam em parceria o Festival dos Templários Maçons, o ano inteiro.

Anónimo disse...

De Belém até ao Atlântico....são só uns Passos...

Anónimo disse...

O Governo também vai elaborar a "lista negra" dos membros e ex-membros do Governo e restantes pulhíticos e gestores público e para-públicos corruptos?Vá lá toca a Mexer com eles!

PASSOS DE TANGO disse...

BESIME...BESIME MUCHO!!!

Anónimo disse...

É pá!... Eu compro o palácio de Belém e o Palácio de S. Bento, mas com todo o recheio, incluindo as enormes figuras políticas que por lá transitam. Assim sempre tenho um desconto no preço final, não é?...


Napoleão

PS - Depois não me digam que não sou patriota. O tal de Paris o François Hollande compra-o como aprendiz de mecânico de bicicletas.

Anónimo disse...

O Montez, genro do Cavaco, que comprou o Pavilhão Atlantico, fe-lo em parceria com o Banco Espirito Santo.

Melhor seria, acabar com o Papá Cavaco. Criava-se a Monarquia do Espirito Santo. O Primeiro Rei da Monarquia, seria Ricardo I - O Salgado.

Engel disse...

http://portuguesebr.blogspot.com.br/

Site de português brasileiro!

Learn brazilian portuguese

Anónimo disse...

Mais uma vendasita aos Chineses.

http://economico.sapo.pt/noticias/three-gorges-entra-nos-parques-eolicos-da-edp-em-portugal-este-ano_149222.html

Será em Portugal que a China Three Gorges dará o pontapé de saída na aquisição de participações minoritárias de parques eólicos da EDP.

A primeira transacção irá ocorrer ainda este ano, estando já a decorrer as habituais diligências contratuais, segundo avançou hoje António Mexia na conferência de apresentação de resultados semestrais da EDP.

A EDP conta receber até Maio do próximo ano 800 milhões de euros destas operações. Parte desse montante será realizado ainda este ano.

Anónimo disse...

Temos que vender gajas. Portugal tem pelo menos 1 milhão de gajas boas. No Médio Oriente, no Dubai, dão 15.000 euros por cada uma. É mais dinheiro do que a venda de garinas dá aos Castros de Cuba.

O LICENCIADO disse...

COM PAPAS E BOLOS SE ENGANAM OS TOLOS E AS TOLAS,EHEHEH !NUNCA FALHA!UMA MARISCADA À ATLÂNTICO AQUI,UMA LAGOSTA À AIRBUS ACOLÁ,UMA QUICHE DE RELVAS PARA OS VEGETARIANOS,UMAS FATIAS DE TOMAR PARA OS GULOSOS,MAIS UMAS QUANTAS PROMESSAS PARA NÃO CUMPRIR E TENHO-OS NO BOLSO.O COSTA DO INTENDENTE E O INCAPAZ DE BELÉM JÁ ESTÃO NO MEU BOLSO.OUTROS SE SEGUIRÃO.

CENAS DA FAMÍLIA CANALHA disse...

MAU MARIA,MAU MARIA,NÃO ME VOLTES A CHATEAR COM OS PROBLEMAS DESSA BESTA DO MARIDO DA PAT QUE ESTÁ FALIDO COM OS CREDORES À PERNA.POR CAUSA DELE JÁ TIVE DE TELEFONAR AO RICARDO A MENDIGAR,TENHO OS SAPATOS CHEIOS DE MERDA DE CÃO DAS CORRIDAS QUE FIZ NOS RELVADOS E A PARTIR DE AGORA TENHO DE DIZER SEMPRE SIM A TUDO O QUE QUER A DUPLA DE MELIANTES.O FALIDO JÁ TEM O QUE PRECISA PARA OS MEUS NÊTINHOS NÃO PASSAREM FOME E SE ME FALAS MAIS NELE TENHO UM CHILIQUE E TOMO UMA DECISÃO QUE É A PIOR COISA QUE ME PODEM FAZER.É VERDADE, A PAT JÁ DEVOLVEU AS ACÇÕES E AS CAGANITAS DE COELHO DA COELHA JÁ FORAM PARA O LIXO?

skeptikos disse...

«Aparentemente uma excelente privatização: afinal o consórcio vencedor era aquele que mais encaixe financeiro permitiria ao Estado, segundo o Governo.

Aparentemente, pois vejamos:
O Pavilhão de Portugal na Expo foi vendido ao consórcio entre a empresa de Luiz Montez e o BES.

O BES terá afinal financiado a operação através do “fundo de capital de risco BES – PME”.

O Fundo BES-PME é financiado e apoiado pelo QREN/Compete http://www.pofc.qren.pt/compete/portfolio/fundos-de-capital-de-risco/entity/fundo-de-capital-de-risco--pmebes?fromlist=1

ou seja a Sociedade Gestora a ES Capital investe em empresas dinheiro que recebe de fundos comunitários.

Faz esses “investimentos” directamente pela ESCapital (ou ES Ventures), ou indo-se refinanciar ao Fundo de Sindicação de Capital de Risco, que é gerido pelo Ministério da Economia, através da PME Investimentos e do IAPMEI.

Ora este Fundo Público que sindica as operações de capital de risco neste QREN já se financiou em mais de 200 milhões de Euros, com os quais, sindicou operações em montantes equivalentes http://www.pofc.qren.pt/areas-do-compete/financiamento-e-capital-de-risco/projectos-aprovados/page/1?area=5&search=y

Na prática a ES Capital, que está sob supervisão da CMVM http://web3.cmvm.pt/sdi2004/capitalrisco/ficha_fcr.cfm?num_fun=%24%23%24%5B%5B%22P++%0A
recebe pelo menos aquilo que investiu ou emprestou do Estado via QREN Capital de Risco. E ainda cobra operações de gestão, avaliação e os muito naturais spread’s numa época de liquidez reduzida.

Sabendo-se que o BES está descapitalizado, sabendo-se que é uma operação de risco, nada mais natural que seja o Estado e fundos públicos a garantirem o risco, que o BES e Luiz Montez parecem suportar.

Afinal tudo está bem quando acaba em bem.

O sogro de Luís Montez, o Prof. Cavaco com certeza não percebe nem quererá perceber a subtileza desta engenharia financeira, pela qual o Estado vende um bem público único, a privados, que garantem o financiamento e o risco, no próprio Estado.

É a natureza das coisas. A rentabilidade e o risco que estes “privados” estão dispostos a assumir. O risco de poder lucrar, livrando o Estado de tão grande encargo.


Fonte: Comentário daqui http://portadaloja.blogspot.pt/2012/07/o-risco-e-do-bes.html

José Gonçalves Cravinho disse...

Eu,um simples operário emigrante na Holanda desde 1964 e já velho(88anos)
devido à minha ignorância,pensava que
êsses terrenos públicos eram do Estado,assim como penso que as Câmaras Municipais sejam Repartições
do Estado e dentro dêste meu modo de
pensar,não entendo êste negócio,esta venda duma propriedade do Estado ao próprio Estado.