terça-feira, 7 de junho de 2011

Novo Governo: quotas e pastas

Na composição do novo Governo PSD-CDS existe o problema da quota ministerial e das pastas a atribuir ao CDS-PP.

Relativamente à quota. O CDS tem 18,2% dos deputados da nova maioria governamental (e 23,3% dos votos desse conjunto PSD-CDS). Portanto, não pode receber três pastas governamentais, se o Governo tiver dez ministérios; e só pode acalentar a esperança de receber três, se o Governo se alargar aos doze ministérios; sendo de esperar que, em qualquer caso, consiga um quinto dos secretários de Estado. E note-se que Passos Coelho ainda pretende a integração de independentes no Governo.

Sobre as pastas. O CDS poderia receber as seguintes pastas: Negócios Estrangeiros; Administração Interna (se separada da Justiça e sem serviços de informação); e Agricultura e Ambiente - o pretexto de que o CDS não tem ninguém para um sector de que se gaba de conhecer como nenhuma outra força partidária é ridículo. A pasta da Saúde e Segurança Social é um doce demasiado grande para o resultado obtido pelo CDS - tal como a Economia (onde Portas não quererá um possível sucessor, como António Pires de Lima). Isto é, o CDS não pode esperar que, na configuração do Parlamento, atento o seu poder negocial que advém da nova configuração do Parlamento e não da expectativa das sondagens urbanas, obtenha não só um quarto dos ministérios, mas também três dos mais relevantes...

E, mais  importante do que o número e do que as pastas, existe a questão de... quem serão os ministros. No PSD ou PS a questão de autonomia passada face ao PS deve ser decisiva na escolha. Não admitimos que o novo Governo sucumba - já! - ao erro de Durão Barroso em 2002, evitando as auditorias minuciosas aos ministérios e poupando os quadros socialistas, e tornando o executivo refém do PS que o cercaria imediatamente para o render ao fim de dois anos.


* Imagem picada daqui.

21 comentários:

CS disse...

Inequivocamente os portugueses quiseram livrar-se de Sócrates e do seu governo. A vitória eleitoral do PSD, mais do que um voto de confiança em Passos Coelho terá sido um voto contra Sócrates. O país cansou-se das aldrabices e mistificações do primeiro-ministro. Nem a sua patética apologia de última hora ao estado social, estado social que maltratou como ninguém ao longo dos anos da sua governação, lhe salvaram a pele.
Uma vez mais, apesar da elevada abstenção, os votos polarizaram-se em torno do PS e PSD. Hoje, tanto o PS como o PSD, se encontram afastados das suas matrizes ideológicas e, à semelhança dos partidos “socialistas e sociais-democratas” europeus, não mantém qualquer diferença ideológica entre si, tendo objectivos e praticas políticas comuns. São partidos de alternância, não constituindo verdadeiras alternativas de poder. A diferença entre eles reside apenas no modo diferente como executam as mesmas políticas. Com maior ou menor clientelismo, com maior ou menor desperdício, com maior ou menor corrupção institucional na gestão da Administração do Estado.
Hoje a luta social já não é entre a burguesia e o proletariado mas entre a esmagadora maioria da população (entre ela também a pequena e a média burguesia) e uma minoria financeiramente poderosa e dominante, as oligarquias financeiras. E, nesta luta social que se adivinha como certa, uma nova formação ideológica surgirá, que advogue o desenvolvimento do capitalismo produtivo, uma distribuição da riqueza mais igualitária, uma democracia com controlo social efectivo, com rejeição absoluta da financeirização da economia e rejeição dos ideais neoliberais. Tenhamos consciência que em realidade “o mundo mudou”, não para aceitar as “reformas” neoliberais que nos querem impor mas para lutar contra elas com todas as nossas forças.

Anónimo disse...

A conversa habitual contra o chamado "neoliberalismo", que parece advir dos "neocons" dos EUA, não deixa de ser engraçada.

O mundo mudou muito nestas duas últimas décadas. A Ásia conseguiu colocar mais de 1.000 milhões de pessoas a comer, graças a Deng Xiao Ping, líder do PC Chinês e também graças a muito esforço e mérito dos chamados "tigres asiáticos".

Quando a riqueza está mais globalizada, os que estão a perder clamam por "justiça". Mas, a verdade é que o liberal PC Chinês (apesar do contrasenso) conseguiu o milagre de criar em 20 anos, cerca de 300 milhões de classe média chinesa.

O liberalismo é bom, porque está e estará sempre associado à liberdade de pessoas, de bens e de recursos. É bom que assim seja, as oportunidades dadas aos melhores e não aos filhos das castas, dos principes e das princesas.

Quem perde, não gosta. Bem o sabemos. Só tem que se adaptar à nova realidade.

Na Europa do norte, que abandonou o socialismo, mas mantém muito teor social, está-se a ganhar força, mesmo na época dos Asiáticos. Estão a perder os Americanos, que vivem anafados, e os povos do Sul da Europa.

No Norte de África abrem-se novos ventos, que esperamos venham a ser recompensados.

Por cá, tem que se mudar de vida. Abandonar os mitos do Salazar, mas também aqueles ditames da Constituição que dão a ideia de que os direitos todos têm, mas as responsabilidades é só para alguns.

Se não se mudar, pois, a vida será mais dura, e perder-se-á a ainda ténue independência.

Por nós, pensamos que não haverá mudança.

CS disse...

Para o neoliberalismo “os homens não nascem iguais, nem tendem à igualdade. Logo, qualquer tentativa de suprimir a desigualdade é um ataque irracional à própria natureza das coisas. Deus ou a natureza dotou alguns com talento e inteligência mas foi avaro com os demais. Qualquer tentativa de justiça social torna-se inócua por que novas desigualdades fatalmente ressurgirão. A desigualdade é um estimulante que faz com que os mais talentosos desejem destacar-se e ascender ajudando dessa forma o progresso geral da sociedade. Tornar iguais os desiguais é contraproducente e conduz à estagnação. Segundo W. Blake: "A mesma lei para o leão e para o boi é opressão!". O seu lema: cada um por si e Deus por todos. As relações sociais resumem-se às relações de mercado. Tudo o resto são manifestações de indolência, parasitismo e comodismo. Os neoliberais odeiam as pessoas e veneram os consumidores. É uma sociedade sem rosto humano aquela que advogam.
O neoliberalismo mercantilzsa os serviços essenciais, como os sistemas de saúde e educação, fornecimento de água e energia, sem poupar a cultura que é reduzida a mero entretenimento e a arte que passa a valer, não pelo valor estético da obra, mas pela fama do artista.
As políticas neoliberais não têm conduzido ao proclamado crescimento económico reflectido na melhoria das condições de vida da população mas, ao contrário, têm fomentado e ampliado as desigualdades sociais, com o crescimento a ocorrer apenas para as minorias de mais altos rendimentos.
Um dos relatórios recentes da UE revela que “a parcela de riqueza que é destinada aos salários é actualmente a mais baixa desde, pelo menos, 1960 (o primeiro ano com dados conhecidos). Em contrapartida, a riqueza que se traduz em lucros, que remuneram os detentores do capital, é cada vez mais alta”.

Anónimo disse...

Definitivamente, a inteligência não é igual para todos. Todos diferentes, todos iguais. O mérito deve ser a palavra-passe para todos. Os que não têm mérito, não deverão conseguir grande espaço, a não ser que a Natureza não os tenha privilegiado. A deficiência não deve ser castigada, seja ela qual for, mas protegida por aqueles que mais capacidade têm e demonstram.

Vir dizer que o capital virtual financeiro é a única pedra de toque, demonstrou-se falacioso nas últimas décadas. O abandono da produção, das fábricas ou da agricultura, está-se a revelar fatal para muitas sociedades. Mais uma vez, a Ásia, mas também alguma América Latina, vieram demonstrar que através do trabalho árduo, se consegue criar riqueza.

Aliás, no FMI vê-se a mudança de forças. Até há menos de 10 anos, a Bélgica tinha mais votos do que a China. Como era possível? A realidade está a mudar, e mudará sempre que existam pessoas com visão, criatividade e esforço, para o conseguirem.

O feudalismo é que não poderá ser nunca tolerado. Tarde ou cedo, as pessoas acordarão, e constestarão todos os Senhores Feudais.

A liberdade é o maior bem da humanidade.

Anónimo disse...

Liberdade.....deixa-me rir...
No dia cinco deste mês tivemos a liberdade de correr com um homem que esteve seis anos a desgovernar Portugal.Foi, coisa rara, uma benesse dada antes dos quatro anos da praxe, senão teríamos de esperar mais dois anitos.Foi aquilo que chamo de liberdade circunstancial.A outra é periódica e só se pratica de quatro em quatro anos.É esta a liberdade que temos de facto pois não há outros mecanismos que permitam ao povo manifestar o seu desagrado pela condução dos destinos de Portugal.Até os media colaboram com o estado de coisas vendendo a alma ao diabo colaborando com os ditadorzecos de pacotilha assim como o capital que há muito deveria ser seguido de perto para não abusar de quem produz e trabalha.Mas, defender o controle do Capital por parte do Estado é um sacrilégio pelo que se pode verificar nos nossos dias.
Não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe.Um dia, o Capital terá de servir os Capitalistas e quem trabalha.Já estivemos mais longe.

Carlos Sousa

Anónimo disse...

Carlos Sousa,

Quer um governo electrónico? Por votação online? Não há. Se calhar nunca haverá.

Quanto ao resto, digo-lhe: Nelson Mandela, Mahatma Ghandi, Martin Luther King, ou Lula da Silva. Homens com muitos defeitos, mas que conseguiram vencer, e deixar rasto. Se quiser, Jesus Cristo, o destruidor dos Templos.

A liberdade conquista-se todos os dias. Mas, nem todos os dias, se ganha. Que o diga Nelson Madiba Mandela, que teve que esperar 27 anos numa cadeia. Mas, depois conseguiu a pacificação, incrivelmente sem revenge!

Ou ainda, Martin Luther King que conseguiu uma maior igualdade de oportunidades (alguém imaginava um Presidente negro nos EUA, quando King foi assassinado?), apesar de deixar o seu sangue a escorrer.

Anónimo disse...

Entretanto, um ex MRPP, depois PSD, depois Primeiro Ministro de Portugal, um cobarde que não foi capaz de defender e governar corajosamente o Povo que o elegeu, emigrou para esta vida dourada, paga por quem?


http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=266890

Deixem-se de teorias!

É TUDO FARINHA DO MESMO SACO!
É TUDO FARINHA DO MESMO SACO!

Anónimo disse...

Gostaria muito que o ministro da Educação viesse do CDS.

Anónimo disse...

Uma coisa sabemos, de Havana ou de Moscovo, não veio nada. Apenas, perda de tempo. E morte, muita morte.

Tudo nasceu em Paris e Londres. Berço da civilização liberal.

fb disse...

No comments:
http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=21214

António Tavares disse...

Vejam as notícias da tarde. Ana Gomes compara Paulo Portas a DSK e opina que a s´presença do presidente do CDS num próximo governo poderá ser prejudicial à imagem do país. Afirmações deploráveis e de péssimo gosto. Afinal os PS ressabiados por o povo os ter expulso do poder ainda mexem!!!

Anónimo disse...

Ana Gomes sempre teve umas paixões estranhas. Ela é com Durão. Ela é com Portas.

Ainda agora começaram a arrumar os papéis, a triturá-los e a limpar os discos rígidos. Quando tiverem que pagar as contas do telefone e os gastos da Internet, até vão chorar.

Ainda vão fazer do Largo dos Ratos, o complemento dos Prazeres! Tal será o tiroteio.

Mani Pulite disse...

AS DECLARAÇÕES DA GOMES SÓ MOSTRAM A URGÊNCIA DA LIMPEZA A FAZER SEM DÓ NEM PIEDADE NO ESTADO PARA O TORNAR LIMPO E ISENTO.O PODER SOCIALISTA TEM DE SER DE IMEDIATO DESMANTELADO E RESPONSABILIZADO.É PRECISO MUITO CUIDADO COM OS HOMENS QUE INTEGRARAM OS GOVERNOS DURÃO-SANTANA QUE SE NOTABILIZARAM PELA PROTECÇÃO DADA A TODO O CUSTO AO GANG SOCIALISTA JÁ LARGAMENTE CONTROLADOR DO ESTADO QUANDO GUTERRES FUGIU.UM CRITÉRIO ESSENCIAL A TER EM CONTA NA ESCOLHA DOS NOVOS MINISTROS E SECRETÁRIOS DE ESTADO É O SEU COMPROMISSO TOTAL NO COMBATE CONTRA A MÁFIA SOCIALISTA INSTALADA NO ESTADO E SEUS ANEXOS.

Carlos Maduro disse...

Há suspeitos e suspeitas. Com suspeitas idênticas a estas, conviveu e convive a Senhora Ana Gomes com os seus amigos de partido. Quer apontar armas, tem muito onde limpar os canos antes de apontar ao CDS.
Que é muito mau para começar, também me parece que já não adianta esconder. Na verdade, é complicado meter elefantes dentro de lojas de louça fina.
Pelos vistos a casa Pia está aí para durar e ela vai ser sempre uma areia no sapato que toca mais a quem estiver no poder.
Passos Coelho não pode deixar arrastar-se para este pântano e esta senhora não dá ponto sem nó. Há muita gente que não gosta da imagem que ultimamente tem sido dada dum homem de família.

Anónimo disse...

Dear FMI (carta do ex- 1.º Ministro)

I am a very humild man and I have been the best First Minister Portugal ever had.

I am very good. CDS is bad. PSD is very bad. Cavaco seems fine, but he doesn’t speak much.

I am an engineer. Well, I missed a lot of classes, but I was a friend of the director of the university, so he gave a certificate anyway, and my dad never found out xD (so don’t tell him, please, he would kill me!!).

This country was very good until PSD chumbated my PEC (I had spent an entire evening doing it!!). So, just after that we ran out of money because yes.

I don’t like Pedro Steps Rabbit. He is always saying it’s his turn to be PM. I even rejected his friend request on facebook! Well, in fact that’s a shame because he’s kinda cute lol.

So I need you to lend me some money. I “juro” (I don’t know how to say in English, go see in google translator, please) that someone will pay you back. Teixeira says we need 75 thousand million euros, but maybe you could lend me 90, so that I could construct that train that is very fast. I always wanted to have one when I was a kid, but my daddy never gave me. I have great plans for it: it will have a lot of falls and even a looping! Just like a giant roller coaster! It will be legen…wait for it…dary! (I heard this in How I Met You Mother lololol).

I also wanted to build another airport, but it’s ok if I could only have the train. In fact I think airplanes are a bit boring. Maybe Manuela Ferreira Milk like them, she is always talking about IVA, public-private parcerys and other boring stuff like that :P Go check her facebook, she has a foto in swimsuit. It’s very funny!

People love me here in Portugal. One day, when I was saving this country from the crisis, from the desempregation, from the aliens and from Manuela Moura Guedes, a lot of people went to Liberty Avenue screaming my name. It was a fan club called Generation “à rasca” (I have no idea how to translate this. It means that feeling you have when you want A LOT to go to the bathroom). They were all supporting me. I think it’s because I’m very pretty. My mummy always says that. I will send you a picture of me, so that you can see it too. It’s from my left side, as Luís says I’m prettier on that side. Can you send me a photo of you too? :)

Well, I think that’s all. I’ll do some jogging now to keep fit (you never know when you will have to ran from the cops, right?! xD). If you decide to help me, I hope you like Portugal. We have a lot of sun and very good bitches for you to swim. Thank you very much.

A xi-heart.


PS: I tried to add you as friend on Facebook, but I think you didn’t see my request. Can you accept it? Please?

PS2: If you see Angela tell her that I’m not having much time to answer her mails, and that I didn’t understand what she meant with “Hurry up or Finland is going to fuck you up, you moron”.

PS3: that’s a video game console. AHAHAH gotcha!!!1!

PS4: Sorry for my bad english.

Mani Pulite disse...

A GOMES FAZ PARTE DA FAMIGLIA VIEIRA FERRUGENTO PEDRADO UM DOS SUB-GANGS MAIS PERIGOSOS DA MÁFIA SÓCRETINA.CONTROLA VÁRIOS MINISTÉRIOS E É PRIORITÁRIA EM MATÉRIA DE COMBATE ANTI-MÁFIA.SENHORES PROCURADORES MUITA ATENÇÃO A ESTE TENTÁCULO DO POLVO.

Anónimo disse...

http://www.ionline.pt/conteudo/129010-islandia-crise-leva-ex-primeiro-ministro-julgamento-negligencia

Anónimo disse...

Por mim o governo seria todo constituido com elementos do CDS.

São mais confiáveis e previsiveis.

Anónimo disse...

Blog Porta da Loja:

À saída do plenário do Parlamento Europeu, a embaixadora falou de "comportamentos pessoais questionáveis" do líder do CDS, alegando que participou numa suposta "campanha de desinformação no caso Casa Pia", tendo tido um "papel lesivo que [enquanto ministro] para o Estado no caso dos submarinos".

Portugal arrisca, argumenta a eurodeputada, uma humilhação internacional semelhante à que a França está a atravessar com o caso de alegada violação e rapto de uma empregada de hotel por parte de Dominique Strauss-Kahn, o francês que dirigia o FMI.

Ana Gomes ao citar o caso Casa Pia esquece muitas coisas. Uma delas é a de que defendeu sempre o seu correlegionário Paulo P. de quem chegou a dizer que um dia viria a ser primeiro-ministro. Pelos vistos, desta vez nem sequer a deputado concorreu. Por causa de umas coisas, certamente.

Paulo P. foi acusado por vários rapazes da Casa Pia e no acórdão do STJ que lhe denegou o direito a uma indemnização por ter estado preso, está dito algo que Ana Gomes nem sequer ponderou antes de dizer as costumeiras enormidades que neste boquejo repete. Ficou escrito que Paulo P. deveria ter respondido em tribunal como os outros arguidos responderam...

Anónimo disse...

Está aí o Verão quente. Passos Coelho tem que se manter firme, e prosseguir. Os farnco-atiradores serão imensos. Passos Coelho terá do lado dele, aqueles que querem manter a sua cas em ordem e é com esses que deverá contar.

Preparemo-nos para a descida dos "rápidos", que vai levar quase tudo. Lá fora, a tormenta também se acentua, em Atenas e talvez noutras paragens.

Karocha disse...

http://economico.sapo.pt/noticias/fmi-alerta-que-emprestimo-a-portugal-tem-riscos-significativos_120215.html